Senador de Rondônia volta ao noticiário nacional por alugar casa da ex-mulher como escritório político

Publicada em


O senador de Rondônia Marcos Rogério, do DEM, voltou ao noticiário nacional. Desta feita, porém, não em decorrência de sua performance na CPI da Pandemia.


O imóvel alugado por Marcos Rogério no Centro de Ji-Paraná / Reprodução Google Street View

Ele foi citado pelo colunista na coluna do jornalista Guilherme Amado, em texto veiculado pelo jornal Metrópoles, de Brasília, por bancar o aluguel da casa da ex-mulher como escritório político.

O demista, entretanto, não fez negócio direto com Andreia Schmidt. A transação é intermediada pela OK Imóveis, nome de fantasia da pessoa jurídica J. Victor dos Santos Eireli. Mesalmente, o congressista desembolsa R$ 4,6 mil pelo imóvel que fica no Centro de Ji-Paraná.

“Segundo a assessoria do parlamentar, a casa pertencia a Rogério, que usou o local como seu escritório entre 2017 e 2020, sem custo para os cofres públicos. Com o divórcio e a partilha dos bens, o imóvel passou para Andréia”, diz o colunista.

Em seguida, pontua:

“A assessoria diz que o escritório já estava estabelecido no local e, por essa razão, “optou-se por manter o escritório no mesmo endereço, pagando o valor correspondendo ao aluguel à atual proprietária””, concluiu Amado.

ANEEL

O nome de Andreia Schmidt já havia sido citado na imprensa nacional quando a engenheira fora nomeada para cargo de assessoria na Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

De acordo com seus últimos vencimentos veiculados no Portal Transparência do governo federal, de fevereiro deste ano, a ex-esposa de Marcos Rogério recebe quase R$ 14 mil brutos.

Por Rondoniadinamica