Pit Bull ataca donos e é abatido pela polícia Militar

Publicada em


Um cachorro da raça pit bull atacou os donos, no quintal da casa da família, no Bairro Cohab, em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. O caso foi registrado na noite de quarta-feira (24). Após a agressão do animal, o casal ficou preso dentro de casa, até a chegada da Polícia Militar (PM). O cão foi morto pelos militares. A mulher sofreu ferimentos graves no braço e continua internada no Hospital Regional. O homem teve lesões em uma mão, mas já recebeu alta.

O ajudante de construção, Almando Hegner, de 50 anos, explicou ao G1que a família cuidava do cachorro desde filhote. O cachorro ficava preso durante o dia e solto à noite.

“Ela foi soltar ele [cão] à noite, como fazia todos os dias, quando ele agarrou o braço dela. Ela gritou e eu fui forçar a boca do cachorro, para tirar o braço dela, e ele pegou minha mão”, relata.

Após o ataque, o casal correu para dentro de casa e acionou o Corpo de Bombeiros e PM. Conforme a polícia, ao chegar à residência, o animal avançou contra os militares e foi preciso abater o cachorro.

Ataque aconteceu no quintal da família, em Vilhena, RO  — Foto: Eliete Marques/G1

Ataque aconteceu no quintal da família, em Vilhena, RO — Foto: Eliete Marques/G1

“O cachorro tem entre cinco e seis anos. Minha esposa pegou ele filhotinho, dava mamadeira para ele. Ele chegou a morder eu e ela há um tempo atrás. Procurei o Ministério Público e eles falaram para eu procurar a Vigilância Sanitária, mas ela não deixou. Ela gostava muito do cachorro”, lembra Almando.

O casal mora com quatro filhos menores de idades, que nunca sofreram agressões do cachorro, segundo Almando. O ajudante de construção disse que o cachorro é uma mistura das raças pit bull e fila.

A mulher sofreu dilaceração profunda no braço esquerdo, e seu estado de saúde é estável. Ainda não há previsão de alta. O marido recebeu pontos na mão e foi liberado.