Jaru Online
Jaru, 29 de maio de 2024

Operação da Draco afasta vereador de Ariquemes por rachadinha e lavagem de dinheiro

A Polícia Civil de Rondônia, por intermédio da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco 2), comandada pelos delegados Fred Matos, Roberto dos Santos e Rondinelly Moreira, , deflagrou nesta quinta-feira (7) a operação CashBack, para colher provas da prática de “rachadinha”, realizada por um parlamentar municipal de Ariquemes, que resultou em seu afastamento judicial por 120 dias.

O vereador Loureci Vieira (PSDB), mais conhecido como “Loro”, foi afastado do cargo por suspeita de praticar “rachadinha” na Prefeitura de Ariquemes (RO) e na Câmara Municipal. Ele é investigado por peculato, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

As investigações revelaram que o vereador exigia uma parcela da remuneração de seus assessores e indicados tanto na Câmara Municipal quanto na Prefeitura de Ariquemes. Além disso, utilizava terceiros para ocultar os valores recebidos. Os crimes apurados incluem Peculato, Associação Criminosa e Lavagem de Capitais.

Além da equipe de policiais da Draco 2, a operação está sendo realizada com apoio do Departamento de Estratégia e Inteligência (DEI) e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público estadual. O afastamento é por 120 dias.

Segundo a Polícia, as investigações revelaram que o vereador exigia uma parcela da remuneração de seus assessores e indicados, tanto na Câmara Municipal quanto na Prefeitura de Ariquemes. Também utilizava terceiros para ocultar os valores recebidos. Os crimes apurados ainda incluem peculato e associação criminosa.

A operação mobilizou cerca de 50 policiais, resultando no cumprimento de 12 medidas de busca e apreensão, além do afastamento do vereador por 120 dias.

O nome “CashBack” quer dizer “Dinheiro de Volta” e refere-se ao conceito em que o consumidor recebe parte do valor pago por um produto ou serviço. Neste caso, a operação busca elucidar os mecanismos utilizados para a devolução de recursos ilicitamente obtidos pelo vereador investigado.

fonte: Rondoniaagora


COMPARTILHAR