Mais de 10 gestantes morreram por Covid-19 no primeiro trimestre de 2021 em Rondônia

Publicada em


Número é o mesmo que todo o ano de 2019, quando não existia pandemia. Dados foram divulgados pela Associação de Ginecologia e Obstetrícia de Rondônia.

A quantidade de gestantes que morreram por Covid-19 em Rondônia, no primeiro trimestre de 2021, é quase o mesmo do que todo o ano de 2019, quando ainda não existia pandemia do novo coronavírus. Em entrevista à rádio CBN Amazônia Porto Velho, a presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia de Rondônia (Assogiro), Ida Peréa Monteiro, apresentou os seguintes dados:

  • Em 2019, 15 gestantes morreram em Rondônia, por causas diversas;
  • Em 2020, 19 gestantes morreram, sendo 4 por Covid-19;
  • Em 2021, só nos primeiros três meses do ano, 14 grávidas morreram por Covid-19.

No último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde (MS), do total de mortes por síndrome respiratória aguda grave em gestantes, 94,2% foram confirmados para Covid-19.

Vacinação

Nessa semana, o Ministério da Saúde incluiu todas as grávidas e mães de recém-nascidos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. A orientação do Governo Federal é de primeiro vacinar grávidas com doenças pré-existentes e só depois, as demais gestantes.

A prefeitura de Porto Velho informou que, ” aguarda o MS se manifestar quanto a data de encaminhamento de vacinas para este público para então iniciar o planejamento e o processo de imunização deste público.”

Dados conflitantes

Segundo o MS, Rondônia tem apenas 5 registros de grávidas que morreram por Covid-19 em 2021. Dessa forma, o estado ocuparia o quarto lugar no ranking regional, abaixo apenas do Amazonas, Pará e Roraima.

Fonte: G1/RO