Jaru Online
Jaru, 23 de julho de 2024

Filme rondoniense “Nazaré: do Verde ao Barro” é exibido na Mostra de Cinema em Belém

No domingo (13), a cidade de Belém do Pará, contemplou a exibição do curta-metragem rondoniense “Nazaré: do Verde ao Barro”. A obra, que ganhou a vida sob o talento do cineasta Juraci Júnior foi exibida no Auditório Eneida de Moraes, localizado no Centro Cultural do Palacete Faciola. Este destaque na programação é fruto da Mostra Pan-Amazônica de Cinema, um evento que celebra a sétima arte e que acontece no contexto da Cúpula da Amazônia.

A jornada de “Nazaré: do Verde ao Barro” para esta importante exibição foi incentivada pelo reconhecimento do Edital nº 78/2020 da Secretaria da Juventude, Cultura, Esportes e Lazer – Sejucel. O filme conquistou o selo de aprovação da 1ª Edição Jair Rangel “Pistolino” do Edital de Chamamento Público para Produção Audiovisual, que se enquadra na Lei Federal n° 14.017/2020, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. A narrativa já alcançou e emocionou os 52 municípios do estado de Rondônia, mostrando o poder da arte cinematográfica como ponte de conexão entre culturas e comunidades.

O autor e mente criativa da obra

O autor por trás dessa obra, Juraci Júnior, compartilhou a responsabilidade de apresentar um fragmento da rica essência de Rondônia à Cúpula da Amazônia. Ao expressar sua gratidão, destacou, “a emoção de participar de um evento como esse, levando uma produção que é nossa e que também representa Rondônia, traz um misto de nervosismo e grande responsabilidade. É uma oportunidade de mostrar um fragmento da riqueza cultural e imaterial do nosso Estado. No entanto, é crucial salientar que, ao contrário de alguns que chegam de fora da nossa região, narrar histórias com olhos colonizadores e fetichistas é um afastamento do que acreditamos e somos”, disse.

Para o governador Marcos Rocha, “o curta-metragem ‘Nazaré: do Verde ao Barro’  é um exemplo da riqueza cultural e criativa que provém de nosso Estado. É um privilégio testemunhar como nossa produção audiovisual pode atravessar fronteiras e ganhar espaço em eventos tão importantes como a Mostra Pan-Amazônica de Cinema, sediada em Belém, no estado do Pará. A participação do filme nesse contexto é um testemunho do compromisso contínuo do Estado em apoiar e promover a expressão artística e cultural de nossa região”, ressaltou.

O titular da  pasta, Júnior Lopes, enfatizou a importância do evento para a comunidade artística. “A Cúpula da Amazônia é um palco relevante para compartilhar nossa cultura e visão de mundo. Tenho certeza de que o filme iluminou e enriqueceu essa celebração audiovisual. Parabenizo Juraci Júnior e toda a equipe envolvida por seu comprometimento e dedicação, e desejo que esta exibição seja mais um passo em direção ao reconhecimento merecido de nossa produção cinematográfica”,  concluiu.


COMPARTILHAR