Exportação de carne suína cresceu em 2016

Exportação de carne suína cresceu em 2016

As exportações de carne suína do Brasil cresceram 32% em 2016, com um volume de 732,9 mil toneladas entre produtos in natura e processados. A informação foi divulgada nesta terça-feira (17/1) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). A receita do ano foi de US$ 1,483 bilhão, 16% a mais que em 2015.

Para a entidade que reúne a indústria de suínos, os resultados confirmaram a expectativa positiva para o produto brasileiro no mercado internacional. As exportações ajudaram a reduzir os efeitos da queda no consumo interno.

“Foi altamente positivo o crescimento da participação de Hong Kong, da China e de países da América do Sul no total exportado, diminuindo a dependência sobre as vendas para a Rússia”, ressalta Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA, no comunicado oficial da entidade.

Principal destino das exportações brasileiras, com 33% de participação, a Rússia importou 245,1 mil toneladas de carne suína em 2016, 1% a mais que em 2015. Hong Kong, foi destino de 164,2 mil toneladas, volume 33% maior na mesma comparação. Para a China foram 87,8 mil toneladas (12,1% do total), número 1.582% maior que o efetivado no ano anterior.

No comunicado, a ABPA destaca também o desempenho anula positivo em mercados como Singapura, com 32,6 mil toneladas (+16%), Uruguai, com 29,4 mil toneladas (+30%), Argentina, com 25,2 mil toneladas (+132%) e Chile, com 23,1 mil toneladas (+180%).

Dezembro

Só no mês de dezembro, as vendas externas de carne suína alcançaram 50,9 mil toneladas no ano passado, 9,8% a mais que em 2015. Em receita, houve alta de 32,7%, com US$ 108,6 milhões.

1-638

Comentários