Covid-19: Por falta de médicos, Hospital Regional de Cacoal fecha leitos

Publicada em


O Hospital Regional de Cacoal (RO), referência para atendimento contra a Covid-19 no estado, bloqueou leitos por falta de médicos. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (30) pela direção da unidade.

De acordo com o diretor do complexo hospitalar, Jair Rocha, seis médicos seguem afastados das funções, pois estão se recuperando da Covid-19. Sendo que um desses médicos testou positivo para a doença na terça-feira (29). Outros cinco pediram exoneração do cargo.

Com essas baixas, segundo a direção, não houve outra opção senão bloquear os leitos. Veja abaixo os números de ocupação nesta quarta:

Ocupação dos leitos de UTI em Cacoal

Tipo de leito Total de leitos Pacientes com Covid Leitos bloqueados Leitos disponíveis
Clínico Adulto 18 10 8 0
UTI Adulto 28 23 4 0
Clínico Pediátrico 01 0 1 0
UTI Pediátrico 01 0 1 0

O diretor disse ainda, que entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para que disponibilizem pelo menos três médicos para ajudar no atendimento em Cacoal, caso enviem os profissionais, esses leitos serão desbloqueados imediatamente, caso contrário não há previsão.

A Sesau negou que há leitos bloqueados em Cacoal, mesmo com a confirmação da direção do hospital. A pasta informou que está preocupada com essa ocupação e trabalhando para reabrir o Centro de Reabilitação de Rondônia (Cero), em Porto Velho para ajudar na demanda.

Ainda de acordo com a direção do hospital, a necessidade de bloquear os leitos também se dá, pois muitos pacientes da enfermaria estão evoluindo para aparente piora e podem precisar de UTI em breve, portanto os leitos bloqueados já são a garantia de atendimento para eles.