Jaru Online
Jaru, 19 de junho de 2024

Atividade da cafeicultura movimenta Rota Turística do Café em Rondônia

O Estado de Rondônia é conhecido como um importante polo agrícola do Brasil e tem se destacado cada vez mais na produção de café de alta qualidade. Com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento do turismo local, o Governo de Rondônia tem implementado com uma série de ações da Superintendência de Turismo (Setur) em parceria com prefeituras, para promover a “Rota Turística do Café”. As iniciativas têm como objetivo atrair visitantes que desejam conhecer o processo de produção do café, além de oferecer experiências únicas e oportunidades de negócios aos produtores locais.

O circuito turístico “Rota do Café”, criado pela Lei nº 5.512 em 2022, inclui os municípios de Cacoal, Nova Brasilândia do Oeste, Alta Floresta do Oeste e Alto Alegre dos Parecis, como uma alternativa para visitantes que desejam conhecer a região destacada pela prática da cafeicultura.

AÇÕES

Os meses de julho a agosto são os melhores para acompanhar a florada do café

De acordo com o superintendente da Setur, Gilvan Pereira, “as políticas públicas que viabilizam o acesso rodoviário na região produtora e exploração do café, como atividade econômica, além da criação de turismo cultural e sustentável, vem sendo implementadas para garantir que o turista possa conhecer os atrativos da Rota do Café, integrando os pontos turísticos de relevância para a valorização, fomento e a divulgação da cafeicultura”, ressaltou.

ROTEIRO

Com o Café Robusta Amazônico, reconhecido recentemente como Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado de Rondônia, com a Lei nº 5.722, de janeiro deste ano, é mais um motivo para aproveitar o período de férias e conhecer a “Rota Turística do Café” em Rondônia. Uma oportunidade de vivenciar a cadeia produtiva da bebida e se tornar também um amante do café.

Para facilitar o deslocamento dos visitantes, foram criados em parceria com as prefeituras; circuitos turísticos específicos para a “Rota do Café” relacionadas ao cultivo e produção da bebida. Segundo a secretária de Indústria Comércio e Turismo de Cacoal, Daniela Bianchini, “o roteiro inclui visitas a fazendas de café, onde o turista pode visitar as lavouras e acompanhar a torrefação dos grãos e até o preparo da bebida especial. Essa organização facilita a experiência dos turistas e permite que eles conheçam todo o processo”, frisou.

FLORADA E COLHEITA

Para quem deseja acompanhar a florada do café, de acordo com a Secretaria de Agricultura do estado (Seagri), os melhores meses são entre julho e agosto. Já para quem prefere a época da colheita, a visita à região deve ocorrer entre os meses de março e agosto, quando os frutos já estão maduros.

Enquetes

Em qual destes nomes de pré-candidatos você votaria para prefeito de Jaru nas próximas eleições?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

COMPARTILHAR