Jaru Online
Jaru, 21 de abril de 2024

Após denúncias de comida estragadas e com caramujos, Justiça de RO ordena que Estado e empresa ofereçam serviço adequado a detentos

A Justiça de Rondônia atendeu um pedido do Ministério Público do Estado (MP-RO) nesta semana e determinou que o Estado e a empresa responsável pela alimentação na Cadeia Pública do Município de Presidente Médici (RO) ofereçam serviço adequado.

O pedido do MP-RO foi feito depois de denúncias sobre comida estragada, com forte odor e até contendo caramujos, servida aos detentos.

Segundo o Ministério Público de Rondônia (MPRO), as investigações apontam que, além da má qualidade, a quantidade fornecida não atende às necessidades nutricionais dos reeducandos e na quantidade suficiente.

O órgão ressalta que, ao serem submetidos a ingerirem alimentos fora dos padrões de consumo , os detentos podem desenvolver doenças.

A decisão judicial determina que o Estado de Rondônia, além de reforçar a fiscalização sob a empresa responsável pelo fornecimento dos alimentos, exija que ela cumpra com todas as disposições que estão no contrato.

g1 entrou em contato com o governo de Rondônia, mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria.

Qual sua avaliação da administração do Prefeito João Gonçalves ?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

COMPARTILHAR