Jaru Online
Jaru, 28 de maio de 2024

26 de Junho: Dia nacional do Diabetes. Entenda a doença e saiba como se prevenir

Com mais de 16 milhões de pessoas acometidas, o Brasil é o 5º país com mais incidência de diabetes no mundo (perde apenas para China, Índia, Estados Unidos e Paquistão). Os dados são do Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), que revela que este número pode chegar a 21,5 milhões de pessoas em 2030.

26 de junho é o Dia Nacional do Diabetes, data que visa a conscientização sobre fatores de risco, diagnóstico e prevenção à doença. “O diabetes é uma condição crônica caracterizada pelo aumento dos níveis de glicose no sangue. Esse aumento pode acontecer devido a defeitos na secreção ou na ação da insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, em que a principal função é favorecer a entrada da glicose nas células para gerar energia”, explica a nutricionista Jussara Nogueira.

A diabetes se manifesta principalmente nos tipos 1 e 2 (o 2 é o mais comum, representando cerca de 90% dos casos), mas há outros:

– Tipo 1: causada pela destruição das células produtoras de insulina, em decorrência de defeito do sistema imunológico em que os anticorpos atacam as células que produzem a insulina. Ocorre em cerca de 5 a 10% dos diabéticos.

– Tipo 2: resulta da resistência à insulina e de deficiência na secreção de insulina. Ocorre em cerca de 90% dos diabéticos.

– Diabetes Gestacional: é a diminuição da tolerância à glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestação, podendo ou não persistir após o parto. Sua causa exata ainda não é conhecida.

– Outros tipos: são decorrentes de defeitos genéticos associados com outras doenças ou com o uso de medicamentos. Podem ser: defeitos genéticos da função da célula beta; defeitos genéticos na ação da insulina; doenças do pâncreas exócrino (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cística, etc.); induzidos por drogas ou produtos químicos (diuréticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos, etc.).

Os sintomas são:

vontade de urinar diversas vezes; fome frequente; sede constante; perda de peso; fraqueza; fadiga; nervosismo; mudanças de humor; náusea; vômito, infecções frequentes; alteração visual (visão embaçada); dificuldade na cicatrização de feridas; formigamento nos pés; furúnculos.

A diabetes tipo 2 tem como principal fator a obesidade. O fator hereditário, sedentarismo, tabagismo, alcoolismo, hipertensão e má alimentação também influenciam diretamente.

Caso tenha casos na família ou se encaixe em algum destes sintomas é necessário fazer acompanhamento médico para diagnóstico correto.

O tratamento consiste geralmente em uma reeducação alimentar e de rotina, sendo suficiente em grande parte dos casos, sem necessidade de inserir medicamentos.

 

Jussara Nogueira – Nutricionista CRN-RO 15861

69 99928-6965

@jussararnogueira


COMPARTILHAR