Vídeo mostra porteiro sendo morto a tiros após discussão por causa de bola de papel

A Polícia Civil constatou que o vigilante Wallas Gomes de Lima, de 27 ano, suspeito de matar o porteiro e colega de trabalho Guilherme Alves Pereira, de 23, provocava a vítima praticamente o tempo todo. Apesar de nunca reagir, ele acabou sendo alvejado. Câmeras de segurança de um condomínio fechado em Itumbiara, região sul de Goiás, onde ambos atuavam, mostram o momento do homicídio(veja acima). Segundo a corporação, o assassinato teria ocorrido após uma discussão por conta de uma bola de papel jogada no chão.

O crime aconteceu na madrugada de sábado (13). De acordo com o delegado Vinícius Penna, responsável pelo caso, Wallas, que está foragido, implicava constantemente com o colega. O motivo da rixa ainda é desconhecido. Nas imagens que flagram o crime, Guilherme é rendido pelo suspeito, armado, mas não esboça qualquer reação.

“A reação do Guilherme antes de ser morto é um resumo de todas as outras situações. O Wallas ficava importunando a vítima, provocando, atormentando, conversando ironicamente, parecendo tentar criar uma situação para ele reagisse e, assim, o vigilante tivesse que tomar alguma atitude”, explica ao G1.

Porém, ainda conforme Penna, o porteiro buscava sempre responder às provocações de forma curta ou apenas com um sinal de positivo com as mãos, para evitar que a discussão fosse adiante.

Guilherme foi morto durante o trabalho em condomínio de Itumbiara — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

Guilherme foi morto durante o trabalho em condomínio de Itumbiara — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

 

Comentários