Três pessoas morrem após explosão em churrasqueira

Publicada em


Os jovens Wemerson Souza, de 26 anos, Gustavo Lucas Castro, de 27, e Larrisa Petez, de 20, morreram após a explosão de uma churrasqueira em um sobrado no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. O acidente foi no sábado à noite.

As vítimas chegaram a ser encaminhadas ao Hospital Evangélico Mackenzie, referência nesse tipo de atendimento em Curitiba, mas não resistiram aos graves ferimentos causados pelo fogo. Os dois jovens morreram momentos depois da chegada à unidade de saúde. Larissa morreu ontem à noite.

Willian Silva Benítez, de 28 anos, também queimado, está internado na UTI, em estado grave. O namorado de Larissa chegou a ser socorrido com ferimentos, mas já recebeu alta.

Aline Emelly é prima de Larissa e estava na casa no momento da explosão. “A gente estava fazendo um churrasco normal, de fim de semana. Na hora do acidente, por sorte, eu tinha acabado de levar o meu celular para carregar, na parte de baixo do sobrado, e a explosão na churrasqueira foi no andar de cima. Foi tudo muito rápido e como não tinha muita mobília perto, o fogo não se alastrou muito”, disse ela, ao UOL.

Segundo o Corpo de Bombeiros, uma das hipóteses é que algum material inflamável, como gasolina, tenha sido utilizado para acender as chamas.

Marcelo Pereira, socorrista voluntário de São José dos Pinhais, auxiliou no atendimento de uma das vítimas. “Atendemos um jovem que estava com 90% do corpo queimado. Infelizmente, as pessoas ainda jogam gasolina ou álcool no fogo para aumentar a queima do carvão e, na maioria das vezes, quando a explosão atinge as vias aéreas fica mais difícil sobreviver”, afirmou.

A Polícia Civil do Paraná deve instaurar um inquérito para investigar o caso.