CERON OLHO GATO 728-X-90-px

Tartarugas são achadas amarradas dentro de sacos em casa de Costa Marques

Tartarugas são achadas amarradas dentro de sacos em casa de Costa Marques

SEGURANÇA Publica_728x90

Nove tartarugas foram resgatadas e 150 ovos de quelônios apreendidos pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (10), em uma casa de Costa Marques (RO), na fronteira com a Bolívia. De acordo com o delegado Reinaldo Reis, algumas das tartarugas estavam amarradas dentro de sacos de estopa, prontas para serem abatidas e consumidas.

O crime foi descoberto depois que o delegado compareceu pessoalmente em uma residência, após denúncia anônima. Ao chegar no endereço, uma criança atendeu Reinaldo e esta perguntou se o homem gostaria de ver as tartarugas.

De acordo com o delegado, nos fundos da residência ele encontrou uma espécie de galinheiro com três tartarugas, além de 150 ovos guardados em uma geladeira e vários cascos de tartarugas já consumidos.

Ao todo, nove tartarugas foram resgatadas pela polícia — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Ao todo, nove tartarugas foram resgatadas pela polícia — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Ao ir até a residência vizinha, o delegado localizou mais seis tartarugas, sendo uma na caixa d’água vazia e outras cinco amarradas dentro de sacos de estopas, espalhados pelo terreno.

Duas pessoas foram encontradas neste segundo imóvel. Segundo o delegado, os suspeitos foram conduzidos à delegacia de Costa Marques e serão interrogados. Eles devem responder por maus-tratos de animais silvestres. A pena para este tipo de crime é de três meses a um ano de tenção, além de multa.

Ao G1, o delegado diz que as tartarugas devem ser soltas no Rio Guaporé no fim da tarde desta quarta-feira. “Elas serão soltas em uma região conhecida como praia do Curralinho”, diz.

A soltura deve ser acompanhada pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Reinaldo também pede à população para denunciar casos de maus-tratos contra animais, através do telefone 197 da Polícia Civil. A ligação é gratuita e anônima.

Delegado diz que encontrou cascos de tartarugas já consumidos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Delegado diz que encontrou cascos de tartarugas já consumidos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Várias tartarugas tinham ferimentos nas patas e pescoço — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Várias tartarugas tinham ferimentos nas patas e pescoço — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Tartaruga com vermelhidão no pescoço — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Tartaruga com vermelhidão no pescoço — Foto: Polícia Civil/Divulgação

>SEDAM QUEIMADAS