Suspeito de ter queimado rosto de médico com ácido se entrega em Porto Velho

Suspeito de ter queimado rosto de médico com ácido se entrega em Porto Velho
ELETROSSOL NORTE JARU Instalação energia solar

O suspeito de ter atacado o médico Gladson Siqueira com um ácido na manhã desta quarta-feira (6), se apresentou à Polícia Civil por volta das 14h na Delegacia de Homicídios de Porto Velho. O homem confessou ter jogado soda cáustica no rosto do médico, que está internado em um hospital da capital.

Conforme informações da Polícia Civil, o suspeito, identificado como o agente penitenciário Oziel Araújo Fernandes, se entregou à polícia e foi encaminhado a um hospital para avaliação médica, pois está com um ferimento de bala no ombro direito, devido a troca de tiros com a vítima, que é militar da reserva do Exército.

Médico Gladson Siqueira foi atacado com ácido na manhã da quarta-feira (6) — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Médico Gladson Siqueira foi atacado com ácido na manhã da quarta-feira (6) — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Durante a tarde desta quarta, a delegada responsável pelo caso, Leisa Loma Carvalho, ouviu a esposa do suspeito, que trabalhava com a vítima, e deve continuar ouvindo demais envolvidos no caso e testemunhas.

Segundo a Polícia Civil, Oziel contou que premeditou o crime após descobrir mensagens entre a esposa e a vítima no celular dela. O suspeitou suspeito chegou no local do crime em uma motocicleta e usou soda cáustica como ácido. Em seguida, ele foi para casa, onde tirou a roupa que estava usando, recebeu os primeiros socorros da esposa e contatou o advogado.

A esposa contou à delegada que não sabia que o marido cometeria o crime. O caso aconteceu no estacionamento do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), assim que a vítima chegava ao plantão da UTI da unidade hospitalar.

Motocicleta utilizada pelo suspeito na hora do crime foi apreendida — Foto: Mayara Subtil/G1

Motocicleta utilizada pelo suspeito na hora do crime foi apreendida — Foto: Mayara Subtil/G1

A motocicleta utilizada pelo suspeito na hora do crime foi apreendida, assim como o telefone celular da esposa dele, materiais médicos, toalhas e malas com medicamentos.

Comentários