Rondonienses devem se vacinar contra febre amarela pelo menos 15 dias antes de viajar

Rondonienses devem se vacinar contra febre amarela pelo menos 15 dias antes de viajar

O risco de uma pessoa que mora em Rondônia que esteja em viagem pelos estados afetados com surto de febre amarela, e não esteja imunizado, contrair a doença existe, embora seja pequeno. Todavia, há sempre a preocupação com as pessoas que não estão imunizadas adoecerem e trazer a doença para o estado.
A febre amarela em Rondônia não preocupa os gestores da saúde pública, tendo em vista que a vacina está na rotina dos postos de saúde. As salas de imunização dispõem de doses todos os dias. No estado, as crianças já começam a ser imunizadas a partir dos noves meses de idade e aos cinco anos tomam a segunda.

O que deixa as autoridades do setor da saúde pública um pouco mais tranquilas é que em Rondônia e nos demais estados do Norte do país à maioria das pessoas está imunizada, de maneira que o risco de transmissão se torna um pouco menor. Ainda assim, o medo de a doença se alastrar pelo país tem levado muita gente aos postos de saúde para atualizar o calendário de vacinação.

O enfermeiro Roberto Gibin, chefe do Departamento de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde em Ouro Preto do Oeste, ressalta que o mais prudente é que as pessoas que estão viajando para fora do estado chequem antes o seu cartão de vacina. “A orientação que a gente coloca, é que as pessoas que vão viajar, principalmente para o Espírito Santo e Minas Gerais, os estados que estão em alerta por causa da febre amarela, na dúvida procurem uma unidade básica de saúde e levem o cartão de vacina para verificar se já tomou as duas doses”, alerta Gibin.

O profissional lembra que a vacina deve ser tomada com antecedência porque ela precisa ser trabalhada pelo organismo e para absorver os efeitos e desenvolver a imunidade são necessários 15 dias. “A maior parte das pessoas hoje viaja de avião e por essa acessibilidade sai daqui pela manhã e a tarde já está em Vitória ou Belo Horizonte. Isso facilita de certa forma a transmissão da doença”, avalia.

A preocupação do Ministério da Saúde é com relação a esses casos que ocorreram em Minas e no Espírito Santo porque lá a vacina não está na sala de vacinas que é tratada apenas como um imunobiológico especial, e são imunizados somente pessoas que vão viajar para fora do país, ou que vêm para a região amazônica.

Em Ouro Preto a vacina contra a febre amarela está disponível todos os dias da semana em três locais diferentes: no Centro de Saúde Ouro Preto na área central da cidade, a vacinação ocorre na segunda e na quarta; no Centro de Saúde Carlos Chagas, que funciona provisoriamente no bairro Novo Horizonte, as terças e quintas e sexta-feira no Centro de Saúde Ana Nery, localizado no Jardim Aeroporto.

1-1gmn6fuclqaul

Comentários