Rondônia está preparado para receber as doses de vacina contra Covid-19, diz Governo do Estado

Publicada em


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) afirmou na última quarta-feira (9) durante coletiva à imprensa, que o Estado de Rondônia está preparado para receber a vacina contra a Covid-19, que será comprada pelo Ministério da Saúde e repassada aos estados do Brasil.

“O Estado de Rondônia, representado pela equipe que faz parte da vacinação participou na manhã da última terça-feira (8), de videoconferência com alguns governadores, onde foram tratados vários assuntos e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deixou bem claro, quem vai comprar a vacina. É o Ministério da Saúde quem compra e distribui vacinas no Brasil, e isso acontece há décadas”, enfatizou o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo.

Máximo disse ainda que o Programa Nacional de Imunizações (PNI) é considerado o melhor do mundo, sendo o Brasil o melhor país em capilarizar, distribuir vacinas para todas as regiões, estados, municípios, comunidades ribeirinhas, indígenas, quilombolas. “Fazemos isso com muita expertise e experiência, e esse ano não será diferente, só precisamos de alguns detalhes da vacina que vai ser comprada, como por exemplo, temperatura de armazenamento e logística para distribuição”, disse o secretário.

Durante a coletiva Fernando Máximo comentou que o ministro da Saúde foi enfático em dizer que o Governo Federal vai comprar qualquer vacina, desde que esteja autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Secretário de saúde durante coletiva de imprensa fala sobre a logística de vacinação no Estado de Rondônia

De acordo com coordenador Estadual de Imunização, Ivo Barbosa, Rondônia tem a melhor rede de frios do Brasil, sendo elogiada pelo representante do Ministério da Saúde, Semi Melhen, o que é importantíssimo para o armazenamento das vacinas. “Tudo depende da Anvisa, órgão que vai liberar a vacina. O Estado de Rondônia está preparado para receber as doses. Não temos preocupação nenhuma, pois será mais uma vacina que fará parte do nosso calendário de imunização. Temos toda a logística organizada e estamos apenas aguardando o Ministério da Saúde entregar ao Estado, e nós faremos a distribuição aos municípios”, destacou o coordenador.

Na ocasião, Ivo Barbosa lembrou da reunião com o ministro Pazuello, onde ele disse que os laboratórios vão começar a enviar os relatórios da terceira fase para mais um teste e que estava dependendo da Anvisa, para que este calendário seja concluído. “A previsão é que o Estado de Rondônia receba a vacina na primeira semana de março de 2021. Somos treinados para isso, assim que chegarem as vacinas nossos caminhões refrigerados já estão preparados para receber, onde iremos entregar para as regionais e as regionais irão abastecer os municípios para imunizar a população. Tudo será definido pelo Ministério da Saúde”, destacou o coordenador.

Na coletiva foi reforçada a atenção sobre a pandemia, onde os números de casos e internações estão aumentando. “Na manhã de hoje foi enviado um grupo de médicos para Cacoal, sendo 10 profissionais. O município estava com dificuldades, vários médicos afastados por estarem contaminados, e as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) lotadas, estamos numa guerra e só unidos é que venceremos. Na próxima sexta-feira (11), o Governo de Rondônia,  representado pela Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com o município de Ji-Paraná vai inaugurar mais 10 leitos de UTIs, onde o Estado cedeu sete respiradores, 20 bombas de infusão, 10 monitores multiparamétricos e uma parceria para custeio dessas UTIs durante três meses de R$ 1, 7 milhão, além de alguns medicamentos. Esses leitos na região Central do Estado vão nos ajudar muito. Vão atender e salvar muitas pessoas da região Central e região do Café, que estão com uma taxa de ocupação de leitos bastante alta”, finalizou Fernando Máximo.