Quem defende de verdade os índios brasileiros? Toda a grana da saúde está chegando nas aldeias?

Quem defende de verdade os índios brasileiros? Toda a grana da saúde está chegando nas aldeias?
rondonia forte

Em 2017, os investimentos que superaram 1 bilhão e 770 milhões de reais. Em 2018, outros 1 bilhão e 540 milhões. Para 2019, a destinação caiu de novo, mas ainda é significativa: 1 bilhão e 400 milhões de reais. Esses são os valores destinados pela União, nos últimos anos, para a saúde indígena. Ela é terceiriza, através de ONGs, associações e entidades do terceiro setor, são pagos pelo governo federal para executar a tarefa. A partir deste ano, isso vai mudar. O governo Bolsonaro vai acabar com a terceirização e ele mesmo vai coordenar todo o trabalho. Por isso, compreende-se a grita de entidades que não querem perder a fatia desse gordo orçamento. O raciocínio do governo é simples: mesmo com todo o dinheiro liberado pela União, a saúde indígena está cada vez pior. Os índios estão morrendo de doenças simples e os resultados são inversamente proporcionais ao custo. Claro que no meio do caminho (obviamente que não na maioria dos casos), há a corrupção, o desvio de dinheiro público, a maracutaia. Há casos em que o dinheiro sai fácil do cofres do governo, mas jamais chega na aldeia. Operação da Polícia Federal em Rondônia e Amazonas, essa semana, confirmou isso. Apenas na nossa região, incluindo a área de Guajará Mirim, onde existem perto de oito mil índios, foram detectados desvios de mais de 8 milhões de reais, que deveriam ter sido aplicados no atendimento à saúde indígena. Pela Matemática simples, com o 1 bi e 400 milhões, a cada um dos 896 mil índios brasileiros, caberiam mais de 1.560 mil reais/ano. Em 2018, a saúde indigena teria tido 16 milhões de consultas, vacinas, atendimentos. Mesmo assim, os resultados são cada vez mais pífios, já que há doenças que se espalham pelas aldeias e causam grande número de doentes e mortos,

Ao cumprir mais de 40 mandados judiciais, incluindo a prisão de cinco pessoas da mesma família, a PF trouxe à tona mais um golpe contra o sistema de atendimento às tribos. Os desvios foram detectados no Distrito Sanitário Especial Indígena de Porto Velho e região. O tapete começará a ser levantado aqui e em outras regiões. O Ministério da Saúde quer mudar rapidamente toda a estratégia de atendimento à saúde dos nossos índios, acabando com a terceirização, buscando controle de custos e resultados muito melhores do que estão sendo registrados. Tem tanta gente envolvida nas causas indígenas, dando pitaco, se postando como defensores das tribos, que até dá pra desconfiar. Em alguns casos, mais do que desconfiar! A grana é alta e os interesses imensos. Não teriam se esquecido de, em primeiro lugar, tratar dos interesses dos índios? Vem muito mais coisa por aí, quando todos os tapetes forem levantados e toda a sujeira exposta…

ROCHA APOIA MOVIMENTO DO DOMINGO

O governador Marcos Rocha não só está apoiando o movimento pró Bolsonaro, que vai às ruas nesse domingo, como está convocando os rondonienses de todo o Estado a participarem das manifestações. Ele publicou texto sobre o assunto nas redes sociais: ”nesse Domingo teremos um evento que pode ser um divisor de águas. Imaginávamos que a mudança teria forte resistência, e, por isso, nosso apoio ao Presidente. É momento de soltarmos o brado. Temos um Presidente eleito exclusivamente pela vontade popular. Não pelo dinheiro ou tempo de Televisão; nem por marqueteiros ou tampouco por acordos políticos. Logo, a verdadeira base do Bolsonaro são os brasileiros que apertaram o 17! Foi uma vitória de ideais, de valores centrais. A Luta não pode parar”. Num segundo parágrafo, o Governador aprofunda o assunto. “Por isso apoio as manifestações de 26 de maio em toda a Rondônia! E digo: saia de casa, leve sua família. É de suma importância que você compareça, que faça coro em prol das importantes reivindicações. Não se trata apenas de uma marcha pró-governo, mas dos ideais que ele representa e pelos quais estamos trabalhando nos últimos meses. Estou ciente dos desafios políticos que eu posso enfrentar por esse posicionamento. Mas, como prometido, optarei sempre pelos caminhos que representem minhas convicções. Princípios que me conduziram até aqui”.

OUTRO SOCIOPATA À SOLTA

O Colégio Sapiens, um dos mais respeitados do Estado, com ensino qualificado e destaque pela qualidade dos métodos de preparação dos seus estudantes, também não está livre dos idiotas sociopatas, que abundam hoje em todo o sistema educacional. Nessa quarta, um desses anormais colou numa carteira um cartaz com ameaças de violência, contra a escola e contra seus colegas. Uma aberração. Com a competência de sempre, a direção do Sapiens não ignorou o episodio. Pelo contrário, reforçou a segurança e deixou clara sua preocupação com seus alunos e professores. Mas, ao mesmo tempo, numa nota oficial equilibrada, conclamou a todos para que não supervalorizassem o episódio, evitando comentários nas redes sociais que não estivessem dentro da realidade do ocorrido. A escola está investigando o caso, para chegar ao autor das ameaças. E, em sua nota, pediu aos pais que, “nesses tempos tão conturbados em que vivemos, antes de divulgar qualquer informação, que possam gerar transtorno às famílias, que, chequem a veracidade dos fatos. “A divulgação de qualquer mensagem, através das redes sociais, antes da apuração devida”, desta a direção da Sapiens, gera pânico desnecessário e transtornos aos pais e aos alunos”. Nos próximos dias, com o caso sendo investigado, se saberá mais sobre o autor das absurdas ameaças.

FOMOS ENGANADOS, DE NOVO!

Bem feito para aquele eleitor que caiu novamente no canto da sereia, ao escolher seus representantes no Congresso Nacional. A renovação foi só para inglês ver, porque, na essência, tudo continuou igual. Em alguns casos pior, como a decisão da maioria dos parlamentares em tirar o COAF do Ministério da Justiça e Segurança Pública (leia-se Sérgio Moro), para subordiná-la ao Ministério da Economia, como se os crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha para assaltar os cofres públicos, fossem apenas casos de delitos menores. Muitos dos deputados e deputadas com o rabo preso, preferiram discursar que houve derrota do governo, que perdeu no voto a questão. Fosse um Congresso sério e respeitado, em relação a maioria dos seus membros, até que se poderia concordar. Mas quando muitos dos investigados têm o poder de cercear a ação dos investigadores, há realmente algo a comemorar? Quando há claramente uma negociação na base do toma-lá-dá-cá, em alguns casos chantagem explicita, disfarçadas de conversações políticas republicanas, como aceitar que essa prática continue em nosso país? Muitos membros do parlamento, escondendo-se sob o manto sagrado da democracia, não aceitam um novo país, uma nova mentalidade, uma nova forma de fazer política. O eleitor que escolheu muitos dos atuais membros do Parlamento, acreditando no discurso da mudança, mais uma vez foi enganado. Lamentável

JI-PARANÁ, CAPITAL ATÉ SÁBADO

Do governador Marcos Rocha ao presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes; da grande maioria dos deputados ao time quase completo de secretário; de prefeitos de várias cidades; dezenas de vereadores; filas de empresários: todos estão se reunindo em Ji-Paraná, na Rondônia Rural Show, que começou nesta quarta e termina no sábado. Laerte Gomes foi efusivo e resumiu muito bem a situação: durante a maior feira do agronegócio rondoniense e da região norte, Ji-Paraná se transforma na Capital de Rondônia. O número de visitantes já no dia de abertura da exposição do que temos de melhor na área dos negócios para as áreas da agricultura e da pecuária, incluindo um destaque especial para a produção de leite, foi muito grande. Nesta quinta, além dos negócios, palestras e reuniões técnicas, o destaque será uma sessão especial, itinerante, da Assembleia Legislativa de Rondônia, que vai discutir assuntos relacionados à economia estadual, mas também a temas localizados em relação a Ji-Paraná e todo o entorno do centro de Rondônia, onde a produção agropecuária se amplia e se destaca cada vez mais. O prefeito Marcito Pinto, anfitrião do evento, comemora também os números superlativos que beneficiam sua cidade, durante o evento. A Rondônia Rural é show, sob todos os aspectos.

NOS BASTIDORES, A POLÍTICA FERVILHA!

Com os pesos pesados da política se encontrando em Ji-Paraná, nesta semana, é claro que as próximas eleições se tornam o grande tema dos bastidores. Entre um negócio e outro; entre uma palestra e a visita de um importador; durante os encontros técnicos e nas caminhadas nos estandes de expositores, a voz baixa sobre as sucessões municipais está no cardápio de todas as conversas. Na turma de Porto Velho, ouve-se os nomes de Hildon Chaves, Léo Moraes, Vinicius Miguel, Daniel Pereira e até do neo deputado do PSL, Eyder Brasil. Não necessariamente nessa ordem. Num dos cochichos ouvidos, um experiente político da Capital dava sua opinião: haverá ainda uma grande surpresa sobre a sucessão municipal em Porto Velho, coisa que até agora muito poucos sabem. Deixou o mistério no ar, sem querer se aprofundar muito no assunto. O politico brincou: “quando o assunto estourar, daqui a alguns meses, lembrem-se que fui o primeiro a falar sobre essa grande surpresa que vem aí”. Pelos lados de Ji-Paraná, continuam surgindo nomes. O mais forte, até agora, é o do presidente da ALE, Laerte Gomes. Seu companheiro de parlamento, o Cabo Johny, em primeiro mandato, também quer se lançar na disputa. Lilian Pires, esposa do ex-prefeito Jesualdo Pires, tem sido insistentemente lembrada. O PSL quer lançar candidato, mas ele depende do sucesso da administração do governador Marcos Rocha. Ariquemes, Cacoal, Jaru, Vilhena e outras cidades, todas representadas por grandes grupos na Rondônia Rural Show, também fazem parte das conversas políticas. Então, 2020 já chegou…

HILDON E A AGENDA POSITIVA

O verão amazônico chegou e a Prefeitura de Porto Velho corre atrás do prejuízo, depois de um inverno chuvoso, onde a maioria das obras projetadas não conseguiu andar como queria o prefeito Hildon Chaves e sua turma. Nas últimas duas semanas, várias ruas de diferentes áreas da Capital começaram a ser asfaltadas. Ouve-se, principalmente na zona leste, o barulho das máquinas e equipamentos, fazendo limpeza, patrolando e melhorando a situação de várias ruas. Os bairros, é claro, são os principais alvos, nesse momento em que há muitas críticas contra o estado de dezenas e dezenas de ruas e avenidas, que precisam urgente de obras, em praticamente todos os recantos da cidade. Ao mesmo tempo em que pretende correr para recuperar o que foi perdido com a temporada de chuvas, Hildon Chaves cria uma agenda positiva, anunciando um pacote de medidas que visam, é claro, mostrar serviço para a população. A mudança para o prédio do Relógio; as obras de contensão do rio Madeira, na área da Estrada de Ferro; a volta da litorina, a partir de 9 de junho; a recuperação de praças e pontos importantes nos bairros, como o Skate Park; uma grande melhoria no sistema de iluminação pública da cidade, como nunca se viu antes, tudo isso faz parte das medidas do governo municipal para mostrar serviço. Hildon diz que ainda vem muito mais coisa por aí…

PERGUNTINHA

Você vai atender o convite do governador Marcos Rocha e sair para as ruas da sua cidade, em Rondônia, no próximo domingo, nas manifestações a favor do Presidente Jair Bolsonaro?

Fonte:Sérgio Pires

Comentários