Primo de vilhenense, ex-prefeito de MT morre em acidente de moto junto com a esposa, deixando 3 filhos, incluindo bebê de 9 meses

Publicada em



O ex-prefeito de Diamantino, no norte de Mato Grosso, Eduardo Capistrano (PDT) e a mulher dele, Suzana Dalmolin, morreram na manhã de ontem (domingo, 03) em um acidente de moto na BR-163, enquanto faziam uma viagem em grupo com outros motoqueiros com destino a Cascavel, no Paraná.

Eles participavam de um passeio com um grupo de 11 casais e estavam em Nova Alvorada do Sul (MS) no momento do acidente.

De acordo com informações da família, o casal saiu de Mato Grosso com o grupo nesse sábado (2) e nesta manhã passavam por Mato Grosso do Sul.
A moto em que Eduardo e Suzana estava bateu de frente com uma carreta. Ainda não há informações sobre o que ocasionou a batida. O casal morreu ainda no local.

Eduardo Capistrano foi prefeito de Diamantino na última gestão, de 2017 e 2020. Ele disputou a reeleição no ano passado, não teve votos suficientes. O casal deixa três filhos, de 6 e 2 anos, e um bebê de 9 meses.

Eduardo era filho do ex-prefeito e ex-deputado Erival Capistrano. Suzana era sobrinha do ex-prefeito de Nobres, Flávio Dalmolin, que morreu neste ano por Covid-19.

LIGAÇÃO COM VILHENA
Eduardo Capistrano era primo do publicitário Carlos Costa, dono da Alpha, agência de publicidade com sede em Vilhena e que presta serviços em várias cidades de Rondônia e Mato Grosso.

Na gestão dele também trabalhou a jornalista Geisi Catrinque, ex-moradora de Vilhena, onde foi repórter do jornal FOLHA DO SUL, e atualmente residindo em Diamatino (MT).

Fonte: Folha do Sul