PRF prende três suspeitos de clonar cartões de crédito e fraudar benefícios

PRF prende três suspeitos de clonar cartões de crédito e fraudar benefícios

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu três suspeitos de clonar cartões de crédito e fraudar benefícios da Caixa Econômica Federal. A prisão aconteceu no último fim de semana, mas só foi divulgada na tarde de terça-feira (22). A abordagem ao carro onde estavam os suspeitos aconteceu no Km 01 da BR-364 em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho. Os policiais encontraram diversos materiais com os homens, que podem ter sido utilizados para cometer os crimes.

Segundo a PRF, o carro tinha placa de Goiânia (GO) e era ocupado por três homens. Eles disseram aos policiais que saíram de Porto Velho e seguiam para Goiânia. Durante as consultas dos documentos, os policiais observaram que os homens apresentavam nervosismo e contradições.

Diante disso, os policiais fizeram uma busca no veículo. Nas malas, que estavam no interior do carro, foram encontrados mais de 40 chips, diversos recibos de depósito de altos valores, dois notebooks, uma refiladora de papel, cola em bastão, estilete, impressora, plastificadora e diversas fotos 3×4 de pessoas diferentes.

Na revista pessoal, a PRF encontrou dois pendrives, um HD externo e recibos de saques do abono salarial PIS, em nome de outras pessoas, bem como cartões de crédito e débitos pertencentes a terceiros.

Conforme a PRF, nos materiais de informática havia arquivos com artes gráficas de cartões de crédito e dados de diversas pessoas. Os policias encontraram ainda um arquivo contendo dados de pessoas de vários estados do Brasil, com informações de número de PIS, documentos pessoais e senha.

A PRF apurou que dois dos suspeitos já tinha passagens pela polícia por estelionato. Um deles já havia sido preso várias vezes em Goiás por envolvimento em fraude de cartões. O outro tinha envolvimento em saques fraudulentos de benefícios como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e PIS.

 

Questionado sobre as ocorrências anteriores, os suspeitos confirmaram o envolvimento. Os três homens foram levados para a Delegacia de Polícia Federal em Vilhena.

A Polícia Federal não informou se os homens foram flagranteados, e por quais crimes eles devem responder.

Comentários