Polícia divulga foto do suspeito de atirar na cabeça de mulher em Vilhena

Polícia divulga foto do suspeito de atirar na cabeça de mulher em Vilhena
ELETROSSOL NORTE JARU Instalação energia solar

A Polícia Civil divulgou nesta semana a fotografia de Kenedy Palmeira da Silva, de 26 anos, suspeito de atirar na cabeça de uma mulher, de 33 anos, no início do mês. O homem está foragido da Justiça. Kenedy estava acompanhado do ex-namorado da vítima, quando cometeu o crime. O ex-namorado foi preso no mesmo dia, quando tentava visitar a mulher no hospital. Ela está internada em Porto Velho e não tem previsão de alta.

O inquérito foi concluído nesta semana e apurou que, no dia do crime, todos os envolvidos saiam de uma festa, na zona rural da cidade. O ex-namorado da vítima, Marcio Dias da Silva, de 29 anos, estava em um carro acompanhado do amigo Kenedy.

De acordo com as investigações, Marcio teria fechado o carro onde estava a ex-namorada, Rozane de Fatima de Souza. Em seguida, Marcio tentou retirá-la a força do veículo, mas ela negou-se a sair. Nesse momento, Kenedy sacou uma arma de fogo e atirou na cabeça de Rozane.

“O Marcio estava com ciúmes da ex-namorada, mas quem atirou foi o amigo dele. Não há dúvidas de que foi o Kenedy quem deu o disparo. O crime teve várias testemunhas presenciais”, enfatiza o delegado Fábio Campos.

Rozane está internada em Porto Velho e não tem previsão de alta — Foto: Facebook/Reprodução

Rozane está internada em Porto Velho e não tem previsão de alta — Foto: Facebook/Reprodução

Depois do crime, Marcio e Kenedy fugiram no carro. Rozane foi levada por testemunhas ao Hospital Regional. Kenedy teria ficado em um posto de gasolina e desapareceu. Já Marcio foi ao hospital saber o estado de saúde da ex-namorada, quando foi preso pela Polícia Militar.

Rozane foi levada para Cacoal (RO) no mesmo dia, onde passou por exames e logo encaminhada para o Hospital João Paulo II, em Porto Velho, onde segue internada.

Segundo a família, ela continua com a bala alojada no rosto, pois o local está inchado. Ela está sendo acompanhada por neurologista e aguarda avaliação de um oftalmologista, porque a bala está próxima do olho. Ainda não há previsão de alta, mas a paciente está estável.

G1 entrou em contato com o Hospital João Paulo II, para saber sobre os procedimentos adotados no caso da paciente, mas ainda não teve retorno.

Conforme a Polícia Civil, Marcio e Kenedy foram indiciados por tentativa de homicídio, com duas qualificadoras; crime que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio. A reportagem não localizou a defesa dos suspeitos.

As pessoas que souberem a localização de Kenedy podem informar à Polícia Civil por meio dos telefones (69) 3322-3001 ou 190 da Polícia Militar (PM).

Comentários