PLACA DO MERCOSUL: Em Rondônia a nova placa vai custar mais de 300 reais

PLACA DO MERCOSUL: Em Rondônia a nova placa vai custar mais de 300 reais

Rondônia ainda está estudando junto aos fabricantes de placas como disponibilizar as placas de carros com o padrão do Mercosul. Segundo o Detran, os veículos zero-quilômetro e aqueles que tiverem transferência de dono ou de estado, serão os primeiros a ser emplacados de acordo com o novo modelo.

O Detran está em processo de homologação para a introdução do novo modelo de placa desde 1º de agosto de 2018. À medida que forem homologados e integrando-se ao novo sistema, já poderá operar. A expectativa é que antes de terminar o ano já esteja habilitado.

 

Em nota, o diretor do Detran, Paulo Francisco de Moraes Mota, lembrou que a implementação da nova placa já está em discussão há muitos anos nos países do Mercosul. “Desde 2011 o Brasil assumiu esse compromisso. Foi necessária a união de todo o Sistema Nacional de Trânsito (SNT) para que isso fosse possível. Fizemos um grande empenho para que não custasse mais caro aos cidadãos”, disse.

 

Paulo Mota, disse também que o Detran de Rondônia está fazendo o possível para não alterar os valores. Ele garantiu que não existe obrigatoriedade imediata para mudança. “Isso acontecerá gradativamente conforme os condutores pedirem transferências ou na hora do licenciamento”, esclareceu. De acordo com o diretor os esforços são para que o novo modelo de placas esteja disponível já a partir deste mês.

 

O Brasil é o terceiro país do bloco a uniformizar a padronização de identificação dos veículos, depois de Uruguai e Argentina. A previsão é que toda a frota nacional esteja emplacada com o novo modelo até o fim de 2023.

 

Lei aqui a nota

http://bit.ly/prorrogadamercosul

 

 

Gastos novos

 

O valor da nova placa ainda não foi decidido, porem de acordo com especialistas ela deverá custar um pouco mais do que o valor da atual placa normal que é de R$ 120 reais. Hoje para garantir o licenciamento, o condutor deve pagar algumas taxas.  “Apesar desse valor da nova placa ainda não estar definido, acreditamos que ele deverá ser um pouco mais cara que a atual”, explicou um fabricante. O valor calculado para o novo emplacamento deverá ultrapassar R$ 300 reais, segundo os despachantes que aguardam a definição.

 

 

Valor atual

 

Placa e lacre – R$ 172,00

Vistoria – R$ R$ 90 reais

Total – R$ 262,00

 

 

Padrão europeu

 

A nova placa terá quatro letras e três números, que poderão estar embaralhados, como ocorre na Europa. Hoje, o modelo adotado no Brasil é o de três letras e quatro números.

 

O fundo também será diferente: em vez de cinza, para veículos particulares, as novas placas, terão a cor de fundo branca, com variações nas letras e números. Outra novidade é que o modelo prevê a colocação do nome do país, que no caso do Brasil, estará na parte superior. O tamanho, de acordo com o Denatran, não mudou. As placas terão 40 centímetros de comprimento e 13 centímetros de largura.

 

O Denatran informou, ainda, que no modelo haverá marcas d´água com o nome do país e do Mercosul e estarão grafadas na diagonal ao longo das placas. No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa.

 

Não deve haver aumento nos custos relativos do emplacamento. Não haverá preços fixos e o mercado será regulado pela livre concorrência. No Estado de Rondônia, por exemplo, a nova placa terá valor aproximado de R$ 300”, informou um despachante da capital que acompanha as mudanças. No estado, o dono de carro zero-quilômetro paga 219,35 reais pelo emplacamento.

 

A estimativa do Denatran é que a medida atinja uma frota de 110 milhões de veículos nos quatro países. Além disso, deve facilitar a circulação e a segurança viária, assim como assegurar a existência de um banco de dados conjunto.

RONDONIAOVIVO

Comentários