PC de Ouro Preto prende 3 e apreende 3 menores pela morte de jaruense; autor da briga fugiu

PC de Ouro Preto prende 3 e apreende 3 menores pela morte de jaruense; autor da briga fugiu

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste pediu a prisão de quatro maiores, e a detenção de três adolescentes, pelo linchamento seguido do assassinato brutal cometido contra o jaruense Áureo Eduardo Amorim, 21 anos, morto de maneira cruel na madrugada do domingo, 4 de novembro, na Avenida Jorge Teixeira a golpes de canivete, pauladas, tijoladas.

A vítima ainda sofreu uma sessão de espancamento e levou vários chutes e socos antes de ser golpeada na cabeça com o pedaço de pau e tijolos.

O autor da confusão que originou na agressão e morte de Áureo, Meig Johnson de Sena, o “Meig”, 18 anos, segundo a polícia fugiu da cidade antes que fosse decretada a prisão dele, fato este consumado na tarde desta segunda-feira (12), e ele agora é considerado foragido da Justiça.

Tao logo a Justiça decretou a prisão dos adultos, a Polícia Civil saiu em cumprimento aos Mandados de Prisão e conseguiu localizar e prender Paulo Henrique Marquete Pazine, José Ferreira Passos Júnior e Dhullimar da Silva Soares, todos envolvidos na violenta agressão contra o jovem.

Três menores, dois com 17 anos, e um de 16 anos, envolvidos no espancamento da vítima, vão sofrer intervenção provisória conforme prevê o ECA, e serão internados por um prazo de 45 dias por determinação do Juizado da Infância e Adolescência da Comarca, prazo para que a Justiça defina se eles devem ou não ficar internados.

O inquérito policial conduzido pelo delegado Niki Alves Locatelli apurou o caso, ouviu testemunhas e os envolvidos no crime, a exceção de Meig Johnson

Na noite do crime, a vítima Áureo auxiliava uma banda de músicos que tocava no Forró do Gauchinho, e numa pausa do conjunto musical ele saiu para fora da casa noturna com amigos, momento em que Meig Johnson se aproximou e teria dito: “você que eu ‘tava’ procurando, é você que eu vou matar hoje”.

Em ato contínuo, Meig sacou de um canivete e tentou furar Áureo, mas foi contido e desarmado por pessoas que estavam próximas da confusão e ainda acabou se ferindo com a própria arma branca.

Segundo a denúncia, Meig desferiu chutes, socos, tijoladas e pauladas na vítima, enquanto Paulo desferiu pauladas na cabeça, José Júnior e Dhullimar também desferiram chutes e socos na vítima caída e sem reação.

A equipe do Serviço de Investigação e Captura (SEVIC) da Polícia Civil local coletou informações relevantes que deram o viés para se chegar aos investigados, bem como individualizar a conduta de cada um no ato brutal cometido contra a vítima.

O fato de Meig ter se cortado na hora que tentou furar Áureo o fez ficar irado e descontrolado, a ponto de se juntar a outros amigos e perseguir a vítima até alcança-la e matá-la de forma violenta. Como o autor da briga não depôs e não foi encontrado, ainda não se sabe o real motivo que levou o grupo de adolescentes e jovens a promover tamanha barbaridade contra o rapaz jaruense.

Meig Johnson de Sena, causador da confusão e o mais agressivo não foi encontrado pela polícia civil

Áureo teve parte da cabeça esmagada pela fúria insana dos sete jovens e adolescentes

Os três adultos investigados pelo assassinato foram recolhidos à Casa de Detenção de Ouro Preto na tarde de segunda-feira

Fonte: www.correiocentral.com.br – fotos Edmilson Rodrigues

Comentários