‘Mulher não precisa de lei do feminicídio e sim de uma arma 380 na cintura para se defender’, diz Bolsonaro

‘Mulher não precisa de lei do feminicídio e sim de uma arma 380 na cintura para se defender’, diz Bolsonaro

Pré-candidato à presidência da República no ano que vem, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a defender a legalização do porte de armas no Brasil.

Em um vídeo divulgado em suas redes sociais, o deputado afirma que as mulheres não precisam de lei do feminicídio, e sim de uma arma “380 na cintura”.

Em uma conversa com um grupo, Bolsonaro começa dizendo que o problema do Brasil é a punição.

“O problema do Brasil é a punição. Não tem. Quando o cara é detido, quando o cara é preso, quando é julgado, depois vai para progressão de pena, e já era. Daí fica inventando ‘lei do feminicídio”, afirmou.

Durante a conversa, o deputado questiona o grupo: “Qual a diferença matar seu pai ou sua mãe, me responda? Nenhuma! O que a mulher precisa para se defender? De uma arma, cara! Você vai fazer uma besteira (com) uma mulher que você sabe que está armada em casa? Não vai”, afirma.

O deputado prossegue: “A mulher está de carro, furou o pneu. Ela quer uma leizinha de feminicídio ou um 380 na cintura? Não é melhor um 380? Porque a vagabundagem toda está armada. Ela não vai querer comprar uma arma para fazer besteira”, justificou.

Pesquisa realizada pelo Datafolha sobre intenções de voto para a disputa presidencial de 2018 em junho deste ano mostra o ex-presidente Lula com 29% a 30% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro e Marina Silva. O deputado federal apareceu com 16% das intenções.

Fonte:YAHOO

Comentários