Monitorado por tornozeleira foge após estuprar e manter esposa grávida em cárcere na Capital

Monitorado por tornozeleira foge após estuprar e manter esposa grávida em cárcere na Capital

O apenado monitorado por tornozeleira eletrônica Eduardo Falcão Maia, 20 anos, fugiu após ser denunciado pela esposa, um mulher de 32 anos, grávida de nove meses, de mantê-la em cárcere privado, agredi-la e estupra-la na noite de domingo (22), em Porto Velho. O homem seria usuário de drogas.

Uma vizinha ouviu os gritos de socorro e acionou a Polícia Militar, que manteve contato com a Delegacia de Proteção a Mulher. Os policiais foram até a casa da vítima, no Bairro Mato Grosso, mas o apenado não foi encontrado.

A mulher foi levada até a delegacia onde prestou esclarecimentos e disse que o marido estava preso e saiu monitorado por tornozeleira eletrônica da Sejus, mas nos últimos dias cortou o aparelho.

A mulher foi para a casa de um parentes. A Polícia procura pelo criminoso.

Comentários