Menino de 10 anos caminha da Itália até Londres, na Inglaterra, para abraçar a avó

Publicada em


Romeu Cox andou durante 93 dias por 4 países diferentes. Ele reencontrou a avó no início de outubro.

Romeo realizou o trajeto a pé, de bicileta e de barco. — Foto: Reprodução/Instagram/romeos_big_journey_home

 

Mesmo com todas as restrições causadas pela pandemia da Covid-19, Romeo Cox, de 10 anos, morador de Palermo, na Itália, tinha somente um desejo: dar um abraço na avó, que morava em Londres, na Inglaterra.

A distância e as restrições de viagens impostas pelos países não o impediram de percorrer um árduo trajeto de 2.800 km para chegar até sua avó.

Romeo chegou no dia 20 de setembro à Trafalgar Square, em Londres, depois de percorrer 4 países diferentes durante 93 dias. Ele teve que ficar em isolamento por 14 dias antes de rever a avó.

O jovem aproveitou a aventura para conscientizar as pessoas sobre a situação dos refugiados.

Cox documentou a viagem nas redes sociais e aproveitou a plataforma para mostrar as dificuldades que refugiados enfrentam em uma jornada que eles são obrigados a fazer. Em uma publicação ele relatou um encontro que teve com um jovem sudanês. “Este é Bakhit, um menino sudanês que conheci hoje. Ele estava no penhasco olhando para a Inglaterra, onde diz que seu irmão está. Ele viajou milhares de quilômetros como eu, mas está escapando do conflito e está sozinho. Posso rever minha família, mas ele não tem permissão para ficar com a dele”.

Cox utilizou as redes sociais para relatar as aventuras durante o trajeto — Foto: Reprodução/Instagram/romeos_big_journey_home

Em uma entrevista à BBC, Cox disse que teve a ideia na quarentena, mas manteve em segredo. O objetivo era viajar sem usar carros e aviões. O trajeto foi feito a pé, de bicicleta e até de barco ao lado do pai e um burro [animal] que carregou as malas dos dois. Eles caminharam cerca de 20 km por dia.

Como toda aventura, essa também teve alguns problemas. Romeo e o pai tiveram imprevistos com alguns animais selvagens ao longo do caminho. Eles se hospedaram em albergues durante alguns dias, no entanto, para o jovem Romeo, os melhores dias eram quando os dois dormiam no meio do nada, entre florestas e sob a luz das estrelas.

Pelas redes sociais Romeo informou que está planejando uma nova aventura. Ele usa o reconhecimento para arrecadar fundos para refugiados.