Menina de 5 anos sofre com raríssimo mal de Alzheimer infantil

Menina de 5 anos sofre com raríssimo mal de Alzheimer infantil
rondonia forte

Quando a gente escuta sobre a doença de Alzheimer, logo pensamos na imagem de um vovozinho ou vovozinha que tenha sofrido com esse problema. Mas você sabia que algo semelhante pode acometer até os mais jovens? A síndrome de Sanfilippo é causada pela deficiência de enzimas e se assemelha ao Alzheimer em seus sintomas.

 

A garotinha escocesa Sophia Scott, de apenas 5 anos, tem essa doença. Ela se esquece inclusive de funções motoras, como a habilidade de andar ou falar. A síndrome não tem cura e apresenta uma alta taxa de mortalidade ainda na segunda década de vida, algo que deixou os pais da menina estarrecidos e em busca de tratamentos.

 

Darren Scott, de 38 anos, explica que o diagnóstico foi dado pouco antes de Sophia completar 4 anos. Além disso, foi explicado que gradualmente seu corpo iria sucumbir e que ela não passaria da adolescência. Desesperador, hein? Ele e a esposa, Amanda, ainda não desistiram de encontrar algo para aliviar os problemas da filha.

 

16160836885011

 

.

Busca pela cura e aproveitamento do tempo que resta

 

Além de procurar tratamentos alternativos, o casal busca viver o máximo que pode com a Sophia. Por enquanto, ela ainda adora andar de scooter, dançar, brincar com suas bonecas e fazer compras, mas Darren e Amanda sabem que, se os prognósticos estiverem corretos, a pequena logo estará impossibilitada de fazer tudo isso.

 

Recentemente, a família de Glasgow, na Escócia, viajou até a Lapônia, para conhecer o Papai Noel. Uma viagem até a Disney de Paris também já está nos planos, já que não se sabe até quando a menina terá capacidade de acompanhar essas jornadas.

 

Em abril, Darren irá sozinho para Europa, Estados Unidos e Austrália se encontrar com os maiores especialistas no assunto para buscar algo que amenize os efeitos da doença em sua filha antes que seja tarde demais. Ele e a esposa também criar um fundo para financiar pesquisas na área e ajudar no tratamento da pequena quando a situação estiver mais complicada. Até o momento, eles já arrecadaram o equivalente a R$ 155 mil.

16161012150013-001

 

 

Comentários