Mal de Alzheimer: pesquisadores desenvolvem exame de sangue que pode antecipar diagnóstico

Publicada em


Pesquisadores anunciaram esta semana o desenvolvimento de um exame de sangue capaz de antecipar em até 20 anos o diagnóstico do Mal de Alzheimer. E aí você deve estar se perguntando: vale a pena saber com tamanha antecedência que você vai ter uma doença degenerativa tão sofrida?

A marca do Mal de Alzheimer é a perda da memória, o apagamento progressivo da história, dos registros, daquilo que forma a vida da pessoa. A doença ainda não tem cura. Mas, enquanto não surge um remédio, os especialistas correm atrás de meios para diagnosticar a doença o mais cedo possível. Eles dizem que o novo exame pode levar a um tratamento mais eficaz, com mais qualidade de vida para os pacientes.

Hoje, os exames para detecção da doença são caros, como a ressonância magnética, ou dolorosos, como a punção para a retirada do liquor, líquido que temos no cérebro e na medula óssea. Essa busca promete ser muito mais simples com os novos testes anunciados e o diagnóstico pelo sangue também seria muito mais barato. No Brasil, no máximo, R$ 500.