Enxaqueca: intensidade da dor pode comprometer o dia a dia de quem sofre dela

Publicada em


O assunto não é frescura! Sessenta e sete por cento dos pacientes precisam cancelar compromissos em época de crise.

 

A enxaqueca é tão intensa que pode comprometer o dia a dia — Foto: Shutterstock

Você, que sofre de enxaqueca, muitas vezes não consegue dar conta do trabalho ou do estudo porque a dor é intensa demais? Já passou por aqueles julgamentos como “não é possível que seja tão ruim assim!”? Sim, ainda há muita gente que não faz ideia da intensidade da dor e tende a acreditar que muita gente supervaloriza a enxaqueca. Tanto não é frescura que a Organização Mundial de Saúde afirma que a enxaqueca é uma das doenças mais incapacitantes do mundo. Só no Brasil, 31 milhões de pessoas têm enxaqueca. E para se ter uma ideia, 67% dos pacientes que relatam o problema precisam cancelar compromissos por causa dele.

Junto com a dor, a doença traz incômodos como náuseas, vômito, alteração de humor, sensibilidade a cheiro, som e luz, sede, dificuldade de concentração e até alteração urinária. As crises são diárias e podem vir de uma vez a oito por dia, podendo durar dias ou até meses.

O que fazer?

Além de procurar um médico para acompanhamento e realizar a medicação adequada, há hábitos que você pode adotar que vão melhorar e muito sua vida. Fazer exercícios físicos, por exemplo, dormir bem, não fumar, manter uma alimentação equilibrada são alguns deles.