Jaru: Santana é condenado pela 3° vez em menos de 30 dias por caluniar e difamar prefeito e a seu pai, valor agora é de R$ 50 mil

Jaru: Santana é condenado pela 3° vez em menos de 30 dias por caluniar e difamar prefeito e a seu pai, valor agora é de R$ 50 mil

Chega a ser incomum a predisposição do apresentador de TV local, Sebastião Ferreira Santana, popular “Santana” em realizar deliberados ataques ao prefeito e sua família em meio a inúmeras sentenças condenatórias, por calunia e difamação em seu desfavor.

Nesta quarta-feira (15) a justiça de Jaru o condenou mais uma vez por fazer acusações falsas em seu programa.
De acordo com a sentença, Santana caluniou o prefeito João Gonçalves Junior e seu pai o empresário João Gonçalves Filho, ao afirmar ao vivo que o primeiro citado favoreceu as empresas de seu pai com isenção de impostos, acusando ambos de serem integrantes de uma máfia, inimigos da população de Jaru, atribuindo a eles condutas imorais relacionadas a corrupção, seja por atuação própria ou coautoria de terceiros.

Diante os fatos a justiça entendeu que o apresentador injuriou mais uma vez o prefeito e também seu pai, ao proferir graves acusações sem apontar fatos comprovados que corroborem com seus argumentos, lhe condenando a R$ 25 mil a título de danos morais a cada um dos requerente em um total de R$ 50 mil, lhe proibindo de atribuir ao prefeito e seu pai a autoria de crimes, bem como, fatos caluniosos ou injuriosos, sobre os quais não possa comprová-los, sob pena de multa diária no importe de R$ 500,00 (quinhentos reais) limitado ao valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Em menos de 30 dias esta é a terceira condenação do apresentador, em 16 abril passado ele foi sentenciado a pagar R$ 15 mil a título de danos morais ao prefeito, em 07 de maio mais 15 mil e nesta quarta mais R$ 25 mil. Segundo apuramos ainda existe mais de uma dezena de ações postuladas e que ainda serão ajuizadas.

 

Esclarecimento: Santana afirma que o Site Jaru Online recebe quase R$ 9 mil mensal da Prefeitura

Enganasse quem pensa que o apresentado se retraiu mediante as decisões da justiça, pelo contrário ele intensificou os ataques estendendo acusações até mesmo à justiça e a mídia local, como rádios, televisão e ao Site Jaru Online.

Em um de seus programas o apresentador afirmou que o Site Jaru Online possui um contrato mensal com a Prefeitura de quase R$ 9 mil, indicando como fonte de sua acusação, um áudio anônimo postado em um grupo de WhatsApp.

Áudio do popular Jabuti, que deu base a acusação do apresentador 

Diante desta afirmação infundada, esclarecemos aos nossos leitores que a veracidade dos fatos nada condiz com o que foi afirmado, o relacionamento comercial entre este site e a Prefeitura ocorre de acordo com a LEI federal Nº 12.232, de 29 de abril de 2010, que dispõem sobre as normas gerais para licitação e contratação pela administração pública de serviços de publicidade prestados por intermédio de agências de propaganda e dá outras providências.

Esclarecemos que em 29 meses desta gestão, recebemos apenas dois pedidos de inserções publicitarias, no valor geral de R$ 4 mil, se divididos, perfaz um valor mensal de apenas R$ 137,00, bem inferior aos R$ 9 mil afirmados pelo apresentador.
Convém ressaltar nesta ocasião que a disponibilidade financeira da atual administração com propaganda tem sido a menor dos últimos 10 anos.

Caso resta duvidas, todas as informações referente a esta questão estão disponíveis no Postal da Transparecia.

Comentários