Jaru: Rio continua subindo e familiais já deixam suas residencias

Jaru: Rio continua subindo e familiais já deixam suas residencias

Com 9,8 m, o rio Jaru transbordou e forçou a retirada de famílias das áreas de risco. A Defesa Civil começou na tarde da quinta-feira (10) a retirada dos moradores, que temem que o principal rio da região de Jaru (RO), no Vale do Jamari, alcance a marca histórica de 11,7 m, atingida em 2016.

Zeferino, responsável pela Defesa Civil em Jaru, disse que na manhã de sexta-feira (11) o rio estava com 9,9 m e que o monitoramento continua, já que a previsão é de chuvas intensas na região. “Ontem ficamos até meia noite retirando as famílias das áreas de risco. Estamos monitorando o rio que pode subir ainda mais, já que a previsão é de chuva intensa na região”, informou José.

Temendo que o nível do rio alcance a mesma marca de 2016, quando as águas alcançaram aproximadamente 500 imóveis comerciais e residências, moradores destas áreas estão alugando casas em outros locais e saindo das proximidades do rio.

Moradores foram retirados das casas devido a cheia do rio Jaru — Foto: Luzia Rocha/Arquivo pessoal

Moradores foram retirados das casas devido a cheia do rio Jaru — Foto: Luzia Rocha/Arquivo pessoal

Esse é o caso da auxiliar de serviços gerais Eliana da Costa Silva, de 48 anos, que percebendo a água chegando próximo a sua casa, chamou os amigos para fazer a mudança. “Estou saindo porque a água chegou até minha casa. Aluguei uma em um local seguro e os amigos estão me ajudando a fazer a mudança”, contou.

De acordo com a assessoria da Prefeitura, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), durante as visitas realizadas na quinta-feira (10), cadastrou 80 famílias para sair de suas casas e está dando apoio aos moradores.

A Prefeitura informou ainda que os ribeirinhos foram cadastrados para o sorteio das casas populares dos conjuntos habitacionais na cidade, mas nem todos compareceram para sorteio ou com a documentação exigida.

Comentários