JARU: Polícia Civil prende acusado de ser mandante de assalto à família do ex sogro

A Polícia Civil através do Serviço de Investigação e Captura (SEVIC), prendeu na manhã desta segunda feira(26), Flávio Oliveira Silva, no Município de Gov. Jorge Teixeira, onde o mesmo reside.

Flávio é o principal suspeito de ter sido o mandante de um assalto ocorrido na noite do dia 11 de novembro deste ano, a uma família de sitiantes residentes na linha 625 Km 19, onde na ocasião o grupo de assaltantes teriam a mando de Flávio invadido a propriedade, eles estariam encapuzados e armados com uma garrucha de fabricação caseira e uma metralhadora de brinquedo tipo AK 47.

O proprietário do sítio foi rendido pelos criminosos no momento em que chegavam da igreja com sua filha, ambos foram levados para o interior da residência e amarrados com cordas, em seguida o bando recolheu diversos pertences e evadiram-se em direção a Jaru com a caminhonete da vítima uma Hilux SRV com apenas 15 mil km rodados.

Relembre Aqui:

Segundo foi apurado, Flávio teria contratado os 4 infratores, um maior e três menores, e ele mesmo teria dados as coordenadas com horários em que a família chegaria da igreja, e também dito que eles precisariam chegar intimidando a vítima, já que o ex sogro poderia tentar reagir de alguma forma.

A Polícia obteve êxito em prender os infratores e recuperar o veículo horas depois, quando os mesmos estavam transitando em vias no interior do Savana Parque, sendo então dado voz de parada aos mesmos, e diante os fatos os quatros detidos e o veículo recuperado foram conduzidos para a UNISP para adoção das medidas cabíveis.

Após a prisão dos infratores, a Polícia iniciou uma investigação e após coletar várias provas, chegaram à Flávio, este que seria ex genro da vítima, e teria armado o plano como vingança contra o ex sogro, o qual ele acredita ter sido o pivô de sua separação. A caminhonete seria levada e vendida na fronteira com a Bolívia.

Flávio foi abordado nesta manhã, e não tentou reagir a prisão, a Policia realizou buscas no interior da residência e localizou apenas dois aparelhos celulares, do qual vão pedir quebra de sigilo telefônico para coletar mais provas.

O veículo Montana de placas NJD-5025, que foi utilizado para levar os infratores até a propriedade rural da vítima também foi apreendido e encaminhado a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP).

Foi expedido a prisão temporária do acusado que após ser ouvido pelo delegado de plantão, será levado até a casa de detenção, onde aguardará à disposição da justiça.

 

 

 

 

 

Comentários