Jaru: Paciente que passou por cirurgia de emergência para não perder a vida precisa de ajuda para pagar hospital

Publicada em


Sr. Afonso dos Anjos Pereira de 62 anos, que precisou ser submetido a uma cirurgia cardíaca de emergência para salvar sua vida, no dia 01 de setembro, hoje precisa da ajuda da população para honrar compromissos com o hospital e custear suas medicações.

 

Ele relata que ao invés de ser transferido do Hospital Municipal de Jaru para Porto Velho, onde havia como realizar a cirurgia cardíaca na rede pública, foi transferido para Ji-Paraná, onde foi necessário ser submetido a uma intervenção de urgência.

 

Afonso, possui duas filhas e é casado com a cabelereira Roseni Araújo de Souza, eles atualmente enfrentam um pesadelo financeiro que teve início com o grave problema de saúde. A família teve que empenhorar o automóvel que possuíam com um agiota, foram despejados e assumiram dívida para quitar despesas com hospital, parcelados em cheques de R$ 4 mil mensal.

 

A cirurgia custou R$ 42 mil reais (Relembre aqui) e para atender exigência do hospital, a metade do valor teve que ser pago na hora, para isto Roseni rodou a cidade de Ji-Paraná com uma pessoa que lhe ajudou e encontrou um agiota, pegou cerca de R$ 17 mil e deu seu carro como garantia que vale quase o dobro.  O restante da dívida do hospital foi parcelado em cheques.

 

Para completar a renda familiar ficou ainda mais escassa, pois Afonso não pode mais trabalhar e sua esposa teve que fechar o salão devido a pandemia.

 

A família atualmente se mantem apenas com a aposentadoria de seu Afonso, sendo que eles pagam aluguel, financiamento do veículo que continua na mão do agiota, o qual a família tem certeza que não vai conseguir resgatar, além de alimentação, energia, água, etc.

 

De acordo com eles a dívida mais preocupante é com o hospital, são 6 cheques no valor de R$ 4.166,00. Eles também necessitam de recurso para a medicação de uso continuo ao custo mensal de R$ 360,00.

 

Roseni nos relatou neste domingo (03), que nunca se imaginou nesta situação de ter que pedir ajuda as pessoas, mas que faz sem nenhuma vergonha e com dignidade.

 

A cabelereira também contou que por meio de ajuda de familiares e pessoas amigas, conseguiu dinheiro para alugar um ponto e montar seu salão, o que deverá contribuir com pagamento da dívida e sustento da família.

 

Ela pretende iniciar seus trabalhos ainda nesta segunda-feira (04), no ponto localizado na Rua Minas Gerais, 2421, no setor 05.

Quem quiser agendar um horário para cortar, pintar ou fazer qualquer procedimento no cabelo e unha, pode procura-la através do telefone e/ou whatsapp (66) 999654361, (69) 999810290. Esses números também podem ser utilizados por pessoas que queiram maiores informações para realizar doações para ajuda no custeio da dívida do hospital. A família precisa de ajuda e toda contribuição será bem-vinda.

 

Quem quiser colaborar pode fazer por meio da conta Banco do Brasil

Agência 1492-3

Conta corrente 56200-9

CPF 457.474.582-72

Afonso dos Anjos Pereira

Ou enviando um Pix para: Chave pix

CPF: 457.474.582-72

Afonso dos Anjos Pereira

 

Desde já a família agradece a aqueles que puderem ajudar.

 

A família pretende ingressar com uma ação por meio da Defensoria Pública para compelir o Estado a pagar ou reembolsar as despesas, porem eles tem ciência de que a decisão pode levar meses ou anos, e a necessidade financeira é urgente.