Jaru: Movimentos sociais doam alimentos e máscaras para famílias de baixa renda

Publicada em


Em tempo de coronavírus, a solidariedade prevalece

Uma iniciativa dos Movimentos Sociais, como a Via Campesina, formada pelo MPA, MST, MAB, CPT, entre outros, e também a Frente Brasil Popular vem realizando gestos de partilha e solidariedade em todo o país, através da doação de alimentos, máscaras e outros utensílios para famílias de baixa renda. Duas campanhas nacionais estão em andamento: Periferia Viva e Mutirão Contra a Fome.

Aqui em Jaru não foi diferente.  Os camponeses dos Assentamentos “!4 de agosto” e “Novo Amanhecer” doaram mais de 1 TONELADA E MEIA de alimentos oriundos da agricultura familiar, produzidos sem o uso de veneno,  para serem distribuídos entre as famílias do Jardim Europa. Foram 229 cestas de produtos, como batata doce, abóbora, inhame, mamão, banana, verduras, etc.

Segundo uma das organizadoras do movimento, “o objetivo desta ação é dividir o que temos como um ato de solidariedade, frente ao período em que estamos vivendo, em função da Pandemia do Coronavírus, que agrava a situação de muitas famílias. Sabemos que a fome já aumentou e pode aumentar ainda mais e os trabalhadores do campo têm uma grande importância na produção de alimentos em todo o mundo. Daí a importância da Reforma Agrária, pois se os camponeses tiverem acesso à terra, poderão produzir alimento para o povo.  A alimentação é um direito universal que deve ser assegurado por qualquer país. Por isso nos solidarizamos com as famílias que encontram dificuldade em assegurar seu alimento, principalmente na atual situação que estamos vivendo.”

As cestas foram entregues diretamente às famílias, pelos membros da Associação Casa de Nilza,  Frente Brasil Popular e Núcleo Dom Antonio Possamai.

Os organizadores lembraram o chamamento para que todos permaneçam em casa, em nome da Vida: Fiquemos em CASA, pela vida de TODOS!

Fonte: Assessoria