Jaru – Homem suspeito de agressão contra esposa na frente de filha bebê, é preso pela Polícia Militar

Publicada em


A prisão aconteceu logo pela madrugada desta sexta-feira.
A mulher ficou com as costas marcadas pelas agressões.

Vítima ficou com lesões nas costas. As marcas das agressões foram registradas.

 

Durante a madrugada desta sexta-feira (25), uma Guarnição da Polícia Militar em Jaru (RO), foi acionada para atender ocorrência de violência doméstica.

As informações são de que durante uma briga de casal, o marido agrediu a esposa fisicamente e deixou a vítima com marcas das agressões, que em grande parte, foram na região das costas.

Alcoolizado, o suspeito teria batido na mulher na frente de um bebê, além de ameaçar a vítima, que contou à polícia que as agressões têm se tornando frequentes, já que o acusado é usuário de álcool de forma abusiva.

Ainda conforme a vítima, o marido já teria cometido violência contra ela com tapas, chutes, empurrões e socos. Ela confirmou que muitas vezes as agressões verbais e físicas, aconteceram na frente da filha do casal, que tem menos de um ano de idade. Segundo o boletim de ocorrência, o homem é ciumento e apresenta comportamento obsessivo/compulsivo em relação a vítima.

Não há histórico de violência envolvendo o casal registrado na Polícia Judiciária, mas a vítima disse que desde quando estava grávida, vem sendo agredida pelo marido, mas que nos últimos meses, as agressões tem se tornado cada vez mais graves sendo necessária a intervenção da Polícia Militar.

A situação é ainda pior, pois, a vítima é portadora de doença degenerativa, que acarreta em condição limitante ou de vulnerabilidade física/mental. Conforme descrito na ocorrência, a mulher possui esquizofrenia.

A situação só piora, pois, segundo ela, é totalmente dependente financeiramente do agressor e, por isso, não registrou nenhuma queixa antes.
Ela alegou também que não reside num local violento, se negou a receber abrigo temporário oferecido pelo Órgão Público específico e após ser ouvida no local, foi junto com o marido para Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP).

 

Fonte: Jaru Online