Jaru: Estelionatários aproveitam fragilidade de vítimas com parentes internados para aplicar golpes

Publicada em


Dentre os inúmeros tipos de golpes aplicados diariamente, um deles tem se destacado pela iniquidade, os estelionatários se aproveitam de vítimas que estão fragilizadas emocionalmente, por estar com parentes internados, para faturar dinheiro com seus golpes.

 

Um servidor público de Jaru, que está com seu pai internado em estado grave na UTI da Unimed em Porto Velho, acabou sendo vítima dos criminosos, após sair do Hospital onde estava na companhia de seu pai, e seguir para descansar, recebeu uma ligação onde o interlocutor se apresentou como um médico que atendia seu pai, com argumentos muito convincentes, relatou a vítima que era necessário realizar alguns exames que o plano não cobria, alertando a urgência, uma vez que o paciente estaria com uma bactéria no sangue.

 

Abalado psicologicamente com a situação, o filho não hesitou e transferiu imediatamente via Pix, a quantia de R$ 4.900,00, logo em seguida o farsante ligou novamente dizendo que este valor não estava incluído os medicamentos e necessitaria de mais R$ 2.800,00, o que foi feito na mesma chave Pix.

 

Logo depois a vítima percebeu ter caído em um golpe.

 

A vítima que é uma pessoa bem instruída e inclusive trabalha na área da segurança pública, relatou a este site, a covardia que os criminosos fazem ao se aproveitar de momentos de fragilidade dos familiares, que devido o estado emocional acabam caindo.

Outro ponto levantado é como os criminosos conseguem acesso as informações de pacientes, e telefones dos familiares.

A ocorrência foi registrada na policia Civil de Porto Velho.

Recentemente outra vítima de Jaru caiu no mesmo golpe, o pai estava internado no Hospital de Base.

Em Jaru, um golpe deste quase se concretizou com pacientes do Hospital Municipal, na oportunidade foi levantado a possibilidade de coparticipação de uma enfermeira.