Jaru: Em Juri simulado juventude se defende da acusação de estar adormecida na vida famíliar, igreja e sociedade

Jaru: Em Juri simulado juventude se defende da acusação de estar adormecida na vida famíliar, igreja e sociedade
ELETROSSOL NORTE JARU Instalação energia solar

A Pastoral da Juventude da Paróquia São João Batista de Jaru, sob a coordenação de Diego, Jayne, Bianca e Fabíola, realizou, no último final de semana, no Centro Comunitário da Paróquia, um encontro de jovens denominado “PJ’tão”, cujo objetivo era despertar a juventude para o seu protagonismo, incentivando a participação dos jovens na vida da Igreja e na sociedade.

O encontro foi aberto com um momento de oração e apresentação. Em seguida, em parceria com a Rádio Comunitária e Educativa, foi realizado o “Papo Cabeça”, onde algumas pessoas são entrevistadas pelos jovens presentes, esclarecendo suas dúvidas sobre diversos assuntos. Foram entrevistados: a psicóloga Francieli Oratz, o padre Edino, o professor Alex da Escola Capitão Silvio e Núcleo de Capoeira Pura Ginga e o jovem Fred, do Coletivo 14 de agosto. Entre as perguntas dos jovens e as explicações dos convidados, foi feito o quadro “Quebra-cabeça”, uma gincana de perguntas bíblicas e de conhecimentos gerais entre os jovens. À noite houve um momento de descontração e socialização, com o Baile Anos 60, animado pela Banda Luz de Cristo, de Cacoal. Além dos jovens, muitos pais compareceram para participar. Para abrilhantar a noite, a professora de balé Raiane, juntamente com seu grupo de dança apresentou uma coreografia alusiva aos anos 60, incentivando todos a dançar também.

 

Juri 

No domingo, após a oração da manhã, foi realizado um Juri Simulado, com a participação do Promotor de Justiça, Dr. Fabio Casaril, os advogados Rooger Taylor, Dra. Sabrina, Dr. Lucas da Defensoria Pública (que estava fazendo aniversário e ganhou um caloroso “parabéns” da juventude) e do Oficial de Justiça Magno Dorneles. Neste júri simulado, os jovens não sabiam, até o início do julgamento, quem seria o réu. Para surpresa de todos, entrou uma moça com uma faixa identificando-a como “Juventude”: o réu seria a própria Juventude, que foi desafiada a defender-se da acusação de estar adormecida, não participando da vida da família, igreja e sociedade. O objetivo era desafiar os jovens a refletir sobre sua existência e desinstalar-se, partindo para uma vida mais participativa, despertando sua consciência crítica.  O objetivo foi alcançado, pois os jovens se pronunciaram enfaticamente, mostrando sua indignação e seus argumentos em defesa própria. No final, uma pessoa representando Jesus Cristo, fez a defesa da juventude, afirmando ser uma etapa da vida imprescindível, cheia de potencialidades e qualidades. No veredicto final, o juiz fez um lindo pronunciamento, com embasamento bíblico, inocentando e aconselhando a juventude.

Após o júri simulado, os jovens fizeram um momento de avaliação da atividade e do encontro e projetaram atividades a serem desenvolvidas no decorrer de 2019. Seguiu-se com uma apresentação do Grupo de Capoeira Angolinha, Núcleo Pura Ginga, que fez uma apresentação e interagiu com alguns participantes.

O encontro foi encerrado por uma linda missa, presidida pelo Padre Divino e animada pela juventude.

Confira o depoimento de alguns participantes:

Ir. Teresa Nascimento: “O encontro superou a expectativa. A coordenação da PJ está de parabéns. Com certeza, os jovens que participaram não serão mais os mesmos.”

Dr. Fábio Casaril: “Achei a ideia brilhante. Fiquei feliz de ter participado e estou disposto a participar mais vezes. Chamou minha atenção o fato dos jovens questionarem bastante o papel do Estado, algo que realmente merece uma atenção.”

Coordenação da PJ: “Ficamos muito felizes com o encontro. Foi bastante proveitoso e nos ajudou a projetar uma Pastoral da Juventude mais atuante em 2019.”

Dr. Rooger: “O encontro foi muito bom. Me surpreendeu a garra com que os jovens se defenderam, com certeza eles nos empolgaram. Agradecemos a Paróquia por proporcionar um encontro desta natureza.”

Dr. Lucas (Defensoria Pública) – “Ficamos felizes de ter participado. A defensoria pública está aberta a este tipo de diálogo com a sociedade. Me senti abençoado por ter recebido o carinho da juventude no dia de meu aniversário. Espero ser convidado mais vezes.”

Dra. Sabrina – “No começo não sabia muito bem como seria minha participação, mas depois me empolguei. Foi fantástico.”

Cirilo – “Fiquei feliz por contribuir com a Pastoral da Juventude. Tinha uma visão diferente da juventude e no julgamento eu percebi que às vezes a própria família e as comunidades não incentivam os jovens a participar dos grupos de jovens, não dando abertura às suas iniciativas e rotulando-os como desinteressados. A juventude saiu bastante animada e preparamos uma agenda de muitas atividades para 2019: torneios, acampamentos ecológicos, gincanas, baile temático, cursos de formação, retiros espirituais, entre outros.”

Agradecimentos:

*Paróquia São João Batista – Padres Sivaldo, Edino e Divino

*Irmã Teresa Nascimento e Ir. Sandra

*INTERASOM – Ledis

*Rádio Comunitária e Educativa Interativa FM 105,9 – Robert Muracami, Francisco e Cirilo

*Promotor de Justiça: Dr. Fábio Casaril

*Advogados Dr. Rooger e Dra. Sabrina, Dra. Renata

*Defensoria Pública: Dr. Lucas

*Studio de Dança Rayane Alves e Luana

*DJ Molina

*Confeitaria Água na Boca – Edson e Sueli

*Dra. Francieli Oratz – Psicóloga

*Coletivo “14 de agosto”

*Segurança Marcos

*Grupo de Capoeira Angolinha/Núcleo Pura Ginga – Contra mestre Cupim (Alex)

*Comunidade São Benedito: Valdir, Hosana, Luzimar, Hilário, Cila, Cirilo e Silvia

*Jandira – Farmácia Essência Natural

*PRODUSOM Sonorização

*Caseiros Juvenário e Maria

*Comunidade Santa Luzia: Maria e equipe

*Comunidade São João Batista

*Comunidade Santa Paulina: Cleonice,  Laurides, Gorete e Luciana

Comentários