Jaru: Ação dos fiscais foi “desproporcional e desnecessária” diz prefeito sobre apreensão de melancias

Jaru: Ação dos fiscais foi “desproporcional e desnecessária” diz prefeito sobre apreensão de melancias

O Prefeito João Gonçalves Junior vem a público esclarecer seu posicionamento acerca do fatídico episódio ocorrido na tarde desta quarta-feira (19), envolvendo fiscais da Prefeitura e um vendedor ambulante de melancias.

De acordo com o prefeito a ação gerenciada pelo servidor público chefe da pasta de Vigilância Sanitária do Município, apesar de ter sido juridicamente legal, foi desnecessária.

Em seu entendimento, deveria ter prevalecido o bom senso no caso, e atenuado, a medida de apreensão deveria ser a última das alternativas.

O prefeito ainda informou que foi surpreendido pela notícia, pois nem todas as ações empregadas no dia a dia pelas secretarias e seus servidores são reportadas imediatamente ele.

João Gonçalves concluiu dizendo que não compactua com a ação tomada, a qual ele classificou como desnecessária e desastrosa, e que estará a partir desta quinta-feira (20) avaliando a ação dos fiscais e aferindo medidas para suprimir o transtorno causado ao comerciante.

Comentários