Jaru: 8° BPM reinaugura sala de vídeo monitoramento

Publicada em


Nesta sexta-feira (10) de julho de 2020, aconteceu a reinauguração da sala de vídeo monitoramento instalada no quartel da 2° Cia do 8° BPM e uma singela reunião com os membros do Conselho Comunitário de Segurança Pública, na cidade de Machadinho do Oeste.

Inaugurada em 31 de julho de 2015, a sala de vídeo monitoramento foi instalada, no então 4º Pelotão, devido o grande índice de criminalidade e principalmente pela sequencia de roubos a estabelecimentos bancários que ocorreram na região.

Devido algumas situações, os equipamentos foram ficando cheios de avarias dificultando a realização do serviço com melhor desempenho. Diante dessa situação o Conseg em parceria com a Sesdec, o Ministério Público e outras entidades, fizeram aquisição de novos equipamentos eletrônicos, materiais de informática e colaboraram com a contratação de mão de obra especializada para os ajustes necessários.

O sistema de vídeo monitoramento é fundamental para a redução dos índices de criminalidade e multiplica a capacidade operacional, uma vez que a fiscalização pode ser feita à distância e com maior abrangência.

Após passagem pela sala de videomonitoramento, iniciou-se a reunião que foi realizada ao ar livre e estavam presentes o Secretário de Segurança Pública do estado Cel Pachá, a Subcomandante do 8º BPM Cap PM Haldenilza, o Cap Pm Willian, o Comandante da 2° Cia/8°BPM 1° Ten Pm Lataliza, o o Chefe da P3 do 8° BPM 1° Ten Pm Adm Barros, os Delegados da Polícia Civil Simone e André, a Promotora de Justiça e a presidente e outros membros do Conseg.

O Conseg é uma entidade civil e sem fins lucrativos, com objetivos cívicos, culturais, educacionais e tem como principais preocupações planejar e promover ações integradas de segurança, através da congregação das lideranças comunitárias, bem como propor às polícias a definição da segurança pública priorizando as necessidades da comunidade e sua área de abrangência.

Sua atuação se dá no sentido de mobilizar a sociedade civil e poderes competentes, a fim de fortalecer a defesa e a promoção da pessoa humana á prática da justiça e a edificação da paz.