Homem assume ter matado médico de União Bandeirantes após discussão; vídeo

Homem assume ter matado médico de União Bandeirantes após discussão; vídeo

O acusado de matar o médico Roberval Ferreira de Lima, em União Bandeirantes, se apresentou na Delegacia de Homicídios na manhã desta sexta-feira (4), acompanhado de um advogado. Romário Pereira do Vale, de 29 anos, confessou a autoria do crime e disse ter assassinado o médico após uma discussão. Como já há um mandado de prisão preventiva, ele será encaminhado ao presídio após prestar depoimento.

Segundo a polícia, o homem disse que mantinha relacionamentos sexuais com a vítima, mas no dia do crime houve um desacordo sobre o valor a ser pago.

Testemunhas ouvidas pela polícia durante a investigação que levaram ao criminoso relatam que o homem era morador de Candeias do Jamari, teria se separado da esposa recentemente e se mudado para União Bandeirantes, distrito de Porto Velho. No dia do crime, ele estaria sem dinheiro, mas após a morte do médico, apareceu com cerca de R$ 900.

O advogado do assassino alega que ele não furtou o dinheiro do médico, apenas estava com o dinheiro que teria ganhado.

Imagens de câmeras de segurança mostram o criminoso caminhando, bêbado, com um pedaço de madeira que foi usado para agredir a vítima. Logo após perceber que o crime chocou o distrito, o homem resolveu fugir para Candeias do Jamari e estava escondido na área rural, em Triunfo.

Entenda o caso
O médico Roberval Ferreira de Lima morreu dia 20 de dezembro na UTI do Pronto-Socorro João Paulo II. As agressões ocorreram no dia 15 e ele foi encontrado em frente à unidade de saúde em União Bandeirantes, distrito de Porto Velho. O médico passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

Comentários