CERON OLHO GATO 728-X-90-px

Grávida sofre aborto no banheiro de hospital após esperar 4h por ultrassom em Ji-Paraná

Grávida sofre aborto no banheiro de hospital após esperar 4h por ultrassom em Ji-Paraná

SEGURANÇA Publica_728x90

Uma mulher de 30 anos sofreu um aborto espontâneo no banheiro do Hospital Municipal Claudionor Couto Roriz, depois de esperar mais de 4h para fazer um ultrassom em Ji-Paraná (RO), município distante aproximadamente 370 quilômetros de Porto Velho.

De acordo com a paciente Angélica Jefiner, ela foi ao hospital para fazer uma consulta na última sexta-feira (24), pois estava sofrendo um sangramento vaginal.

A mulher relata que chegou à unidade por volta das 10h15, com sangramento vaginal, passou pela triagem e fez exame de toque, onde ficou aguardando até as 15h pelo atendimento.

“Cheguei ao hospital sentindo fortes dores e com sangramento. Após passar pela triagem, fiquei aguardando por horas para fazer o exame. Tentei fazer em um hospital particular, mas uma enfermeira recusou a me entregar o pedido e disse que era para eu aguardar”, relembra.

Ainda segundo a paciente, logo depois ela foi levada por uma enfermeira até a sala do ultrassom.

“Quando eu cheguei na porta fui barrada por outra enfermeira, enquanto isso eu estava sentindo várias dores e sangrando muito. Somente às 15h fui atendida, mas antes fui orientada por uma enfermeira a ir no banheiro urinar e lá eu perdi meu bebê”, diz Angélica, emocionada.

Segundo a mãe da grávida, ela chegou a procurar várias enfermeiras do hospital para que a filha pudesse fazer o exame com urgência, mas ninguém se prontificou a atender.

Procurada pelo G1 neste sábado (25), a direção do hospital municipal Claudionor Couto Roriz informou que vai se pronunciar sobre o caso somente na próxima segunda-feira (27).

>SEDAM QUEIMADAS