Geraldo da Rondônia invade hospital, desacata servidores e não foi preso devido a imunidade parlamentar

Publicada em


O deputado estadual Geraldo da Rondônia invadiu o hospital Municipal de Ariquemes, a pretexto de ‘fiscalizar’ as instalações e provocou tumulto, colocou pacientes e servidores em risco e ainda desacatou servidores públicos, e só não foi preso em flagrante por ter imunidade parlamentar.

Condenado por sonegação fiscal, e investigado pelo mesmo crime, o parlamentar que em 2020 protagonizou uma série de eventos constrangedores, entre eles o de ser acusado de agressão por uma dançarina, apanhou de supostos agiotas e ainda sofreu buscas pela polícia, Geraldo deu início a temporada 2021.

O deputado ofendeu policiais, usava a máscara no queixo, e ainda humilhou uma servidora concursada, gritando dentro do hospital que ela havia sido usuária de drogas no passado, “era uma noiada”, gritava Geraldo.

Geraldo da Rondônia é o tipo de gente que deveria ter o mandato cassado e ser preso, para pagar pelos crimes que vem cometendo. Ele enlameia o parlamento estadual, é uma vergonha para a população de Ariquemes e desonra os votos que obteve.

De acordo com o boletim de ocorrências da Polícia Militar, a guarnição foi chamada ao hospital para atender um chamado de perturbação do trabalho. Narra o boletim. Abaixo, o documento:

B.O. GERALDO DA RONDONIA

Fonte: onortão.com