Filho manda matar o pai, mãe ajuda a acobertar e os dois são presos em velório

Filho manda matar o pai, mãe ajuda a acobertar e os dois são presos em velório

Um jovem suspeito de ter planejado o assassinato do pai dele, em Marcelândia, a 712 km de Cuiabá, foi preso junto com a mãe dele durante o velório da vítima. Adijalmo Alves da Silva, de 58 anos, foi assassinado no sábado (1º).

O filho, Leandro de Souza da Silva, de 18 anos, e a mulher de Adijalmo, Araci de Souza, de 51 anos, foram presos no domingo (2) durante velório dele. O motivo do crime seria diversos desentendimentos entre pai e filho. Araci teria tentado encobrir o crime, ajudando o filho.

De acordo com investigações da Polícia Civil, seis pessoas foram identificadas por envolvimento no crime.

Adijalmo foi encontrado já sem vida na noite de sábado na sala da casa dele no Bairro Vila Esperança. O corpo estava quase decapitado. Próximo ao corpo foi encontrada uma faca, com muito sangue, e uma enxada.

Mãe e filho afirmaram à Polícia Civil que foram a igreja e retornaram cerca de meia hora depois, momento em que teriam encontrado o corpo de Adijalmo.

Adijalmo Alves da Silva, de 58 anos, foi assassinado em Marcelândia — Foto: Arquivo pessoalAdijalmo Alves da Silva, de 58 anos, foi assassinado em Marcelândia — Foto: Arquivo pessoal

Adijalmo Alves da Silva, de 58 anos, foi assassinado em Marcelândia — Foto: Arquivo pessoal

A cena do crime, no entanto, apontava para diversas diferenças nos depoimentos dos familiares. Não havia sinal de arrombamento na residência e as armas que teriam sido utilizadas no crime eram da própria casa.

Além disso o estado do corpo da vítima apontava que a morte teria ocorrido horas antes da polícia ser comunicada.

De acordo com as investigações, Leandro teria arquitetado a morte do pai junto com a namorada dele, uma adolescente de 17 anos.

Ele teria contado ainda com a ajuda de dois adolescentes para mostrarem a casa para um jovem que teria cometido o assassinato.

Investigação

Ainda segundo a Polícia Civil, ao que tudo indica, Araci não estava na casa na hora do crime, mas ajudou a apresentar uma versão falsa sobre o que aconteceu.

Leandro, que é usuário de drogas, confessou o crime e afirmou que possuía um histórico de desentendimentos com o pai motivado pelo comportamento agressivo dele com toda a família.

Adijalmo e o filho tinham brigas constantes pelo fato do pai não aceitar o envolvimento com as drogas.

Leandro, Araci e a adolescente estão na delegacia da Polícia Civil de Marcelândia.

A Polícia Civil segue em investigações para prender um jovem, de 22 anos, responsável por matar a vítima.

Ele e os outros adolescentes são primos da adolescente, namorada de Leandro.

 

Comentários