Ex-prefeito, membros de sua gestão e cooperativa terão de devolver quase R$ 1 milhão aos cofres públicos

Ex-prefeito, membros de sua gestão e cooperativa terão de devolver quase R$ 1 milhão aos cofres públicos

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RO) julgou irregulares, à unanimidade, as contas sob responsabilidade do ex-prefeito de Chupinguaia, Reginaldo Ruttmann, membros de sua gestão e da Cooperativa de Trabalho na Área de Transporte, Terraplenagem, Aluguel de Máquinas e Equipamentos Pesados de Porto Velho Ltda (COOPRESTAMEP).

Os conselheiros chegaram à conclusão de que Ruttmann teria de receber sanções pelo pagamento irregular de recursos públicos “sem que houvesse a devida liquidação da despesa”.

Pelos desdobramentos das irregularidades, a Corte imputou débito ao ex-prefeito que, em valores atualizados, chega a quase meio milhão de reais: ele terá de devolver, sozinho, o dinheiro aos cofres públicos de Chupinguaia. Mas não terminou aí o calvário financeiro do ex-gestor.

O outro débito imputado – no mesmo valor – foi direcionado a Odair Vieira Duarte, ex-secretário Municipal de Obras; Flávio Leite Alves, ex-secretário da Semplan; Heitor Atílio Schneider, da Semec à época; Isaías Moreira da Silva (Semplan), Clarice Lacerda de Souza (Semosp), e à COOPRESTAMEPS; entretanto, neste caso eles deverão reembolsar os cofres públicos de maneira solidária, junto com o ex-prefeito Ruttmann.

O total dos débitos imputados chega a R$ 910.944,80.

Eles têm 15 dias para pagar a conta, o prazo começa a correr a partir da Publicação no Diário Oficial.

Autor / Fonte: Rondoniadinamica

Comentários