Estado de Rondônia vai pagar mais de R$ 118 mil por monitoramento de presos só em janeiro

Estado de Rondônia vai pagar mais de R$ 118 mil por monitoramento de presos só em janeiro

A conta já chegou à Secretaria de Estado de Justiça (Sejus/RO), hoje sob incumbência de Etelvina da Costa, nomeada pelo governador Coronel Marcos Rocha (PSL).

No primeiro mês do ano foram monitoradas pela UE Brasil 1225 pessoas em diversas cidades como Porto Velho, Ji-Paraná, Jaru, Vilhena, Guajará-Mirim, Pimenta Bueno, Espigão d’Oeste, Nova Brasilândia, Rolim de Moura, Cacoal, entre outras.

O valor dos serviços é de R$ 118.505,00 – preço referente à base de monitoramento.

Os usuários se dividem em diversos status judiciais: são prisões cautelares, liberdades provisórias, saidinhas temporárias, e de cumprimento definitivo de sentenças tanto em regime semiaberto quanto no aberto.

A nota fiscal descreve os serviços como:

“Prestação de serviços de monitoramento eletrônico, através de rede de dados de telefonia celular, satélite e rádio frequência, com o fornecimento de tornozeleiras, por parte da CONTRATADA, para atender as necessidades da Secretaria de Estado de Justiça – SEJUS, de acordo com as especificações e quantitativos estabelecidos no Termo de Referência, Edital e seus anexos”.

UE descumpriu cláusulas contratuais

Os fiscais do contrato estabulado entre a Sejus/RO e a UE Brasil atestaram “diversas ocorrências de descumprimento das cláusulas contratuais por parte da empresa”.

Veja outro documento obtido com exclusivamente pelo Rondônia Dinâmica logo abaixo




Autor / Fonte: Rondoniadinamica

Comentários