Em greve, Correios anuncia mutirão para entrega de correspondência neste fim de semana em RO

Em greve, Correios anuncia mutirão para entrega de correspondência neste fim de semana em RO
ELETROSSOL NORTE JARU Instalação energia solar

Mesmo com o movimento grevista que atinge trabalhadores em Rondônia e vários outros estados, a empresa de Correios anunciou, para este sábado (30) e domingo (1°), um mutirão de entregas, para colocar em dia a carga de objetos postais.

Em nota divulgada nesta sexta-feira (29), os Correios informaram que 84,42% dos empregados em todo o país (91.651) estão trabalhando normalmente.

Em Rondônia, apenas 32 trabalhadores dos Correios aderiram à greve nacional.

Sobre a greve, o Correios afirmou que, na quinta-feira (28), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que a greve dos trabalhadores dos Correios é abusiva e que, diante disso, aguarda o retorno dos empregados aos seus postos de trabalho.

De acordo com a empresa, em todo o país, a rede de atendimento está aberta e todos os serviços, inclusive o SEDEX e o PAC, continuam disponíveis. Apenas os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) estão suspensos.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telegrafos (Sintec/RO), Antônio Edson Antunes da Cruz, a greve no Estado é simbólica e foi mantida porque os grandes centros, como São Paulo e Rido de Janeiro, também deflagram greve na quarta-feira (27). “A previsão é que a paralisação seja encerrada na próxima terça-feira (3)”, informou um representante do Sintec/RO.

Histórico da paralisação

No último dia 22, os Correios e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) chegaram a uma proposta de Acordo Coletivo de Trabalho para o biênio 2017/2018, que contemplava reajuste de 3% nos salários e benefícios a partir do mês de janeiro de 2018 e manutenção do ACT 2016/2017. No entanto, na última terça-feira (26), trabalhadores ligados a essa federação decidiram aderir à paralisação que já havia sido iniciada por outros sindicatos.

 A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) iniciou a paralisação nas suas bases sindicais no dia 19, antes do fim das negociações.

Comentários