Defesa de Acir diz que vai recorrer ao plenário do TSE

Defesa de Acir diz que vai recorrer ao plenário do TSE

O senador Acir Gurgacz (PDT) deve recorrer da decisão do ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que nesta quinta-feira negou recurso e mandou ele paralisar a campanha ao Governo, além da destinação de recursos públicos.

Segundo o advogado Nelson Canedo, são nulas as chances de Acir desistir da disputa, mesmo com a nova decisão. O advogado afirma que na noite desta quinta-feira o plenário do TSE deve decidir sobre o alcance das decisões de ministros que estão desconsiderando o Artigo 16-A das eleições e determinando suspensão das campanhas mesmo se os derrotados recorrerem a outras instâncias.

Se isso ocorrer, a defesa impetra com medida liminar para a continuidade das atividades. Mas mesmo assim, Canedo afirma que o resultado prático da decisão do ministro é pequeno. Isso porque hoje é o último dia para comícios e reuniões e aparições na TV.

Inicialmente a defesa deve impetrar um agravo contra a decisão do ministro Mussi, pedindo a revisão imediata e em seguida o julgamento pelo plenário.

 

Comentários