CERON OLHO GATO 728-X-90-px

Daniel Pereira: “Espero que Polícia esclareça os fatos porque nunca cometi nenhuma irregularidade”

Daniel Pereira: “Espero que Polícia esclareça os fatos porque nunca cometi nenhuma irregularidade”

SEGURANÇA Publica_728x90

Em uma coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira (12) o ex-governador Daniel Pereira negou ter qualquer tipo de envolvimento com a organização criminosa alvo da operação “Pau Oco”, desencadeada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosa Organizadas (Draco) e pelo Ministério Público, para apurar esquemas de corrupção na Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Durante a coletiva, Daniel Pereira disse, ao lado do advogado Nelson Canedo, que acredita que a Polícia Civil teria emitido uma nota para a imprensa de forma errônea para criar um ambiente desestabilizador e depois seguiu para a casa dele. “Logo depois de ser divulgada a nota, as mesmas autoridades se reuniram para dizer que não existia nenhuma acusação contra a minha pessoa e eu tenho certeza que não haverá porque eu nunca cometi nenhum tipo de crime contra a administração pública”, afirmou.

O ex-governador disse que no ano passado, foi informado pelos delegados Samir Fouad e Valquiria Manfroi sobre a primeira fase da operação e que o secretário, o seu adjunto e outras pessoas da Sedam seriam presos. Daniel Pereira então teria questionado se havia necessidade e após isso, nunca mais procurou essas pessoas.

Daniel Pereira disse não saber porque envolveram seu nome na operação. “Eu não sei dizer porque meu nome está envolvido, o fato é sigiloso e não sei também quais acusações pesam contra a minha pessoa. Eu tenho a consciência plena que fiz o que tinha que ser feito como ex-governador”, disse.

Em sua gestão como governador, Daniel Pereira garantiu que nunca tentou saber o que estava acontecendo dentro do processo de investigação da Polícia para não barrar o trabalho da Justiça. “Espero que a Polícia apure os fatos, puna os envolvidos e esclareça a verdade porque eu nunca cometi nenhum tipo de irregularidade”, garantiu Daniel Pereira.

Questionado se acreditava que o Governo atual teria algum tipo de envolvimento na deflagração da segunda fase da Operação Pau Oco, Daniel Pereira disse que prefere descartar a hipótese. “Eu não posso ser leviano em dizer que a atual gestão do Governo tem alguma coisa a ver com essa operação”, disse.

 

Fonte: Rondoniagora

>SEDAM QUEIMADAS