Confirmada morte de taxista por Coronavírus em Porto Velho-Áudio

Publicada em


Em coletiva na manhã desta quinta-feira (9), a secretária municipal de Saúde, Eliane Pasini confirmou que o taxista Aparecido Rodrigues Lopes (Leão), de 65 anos, morreu mesmo infectado por Coronavírus. O corpo dele foi encontrado na quarta-feira, em uma vila de apartamentos onde morava, na Rua Uruguai, Bairro Nova Porto Velho.

O Laboratório Central realizou 44 testes ontem e apenas o de Aparecido deu positivo, segundo informou.

Na coletiva, a secretária municipal disse que iria se reunir com funcionários da Upa da Zona Leste para saber todos os procedimentos adotados durante a consulta do taxista. Ela ainda destacou que a equipe médica fez recomendações para que Aparecido cumprisse a quarentena, mas ele não atendeu e no mesmo dia que foi atendido, acabou indo trabalhar novamente.

“Mesmo sem a confirmação do exame, nós seguimos todo o protocolo de segurança para retirada do corpo e desinfecção do local por onde ele passou. Já contactamos as equipes que atenderam esse paciente para enviar relatório sobre o atendimento. Enquanto não tivermos o relatório em mãos, não podemos afirmar nada diferente disso, mas salientamos que as equipes são orientadas a seguir as orientações necessárias”, assumindo a responsabilidade do atendimento, disse Pasini.

Já o secretário Fernando Máximo, também presente na coletiva, reforçou o pedido para que a população cumpra a quarentena. Ele pediu ainda que se evitem velórios e disse que uma das vítimas pegou a doença em um velório.

Suspeita

O taxista estava com suspeita de infecção em razão dos sintomas. Chegou a ser atendido na Upa da Zona Leste, onde chegou com febre, tosse e falta de ar. Foi colocado em isolamento, atendido, medicado e fez exames. Ao final foi orientado a se isolar em casa.

Em várias conversas que teve com amigos o taxista reclamou que estava bastante mal e que ficou internado.

Após a morte a Prefeitura da Capital pediu para que as pessoas que tiveram contato com ele informem a vigilância epidemiológica.

O corpo de Aparecido foi removido por uma funerária no meio da tarde e enterrado rapidamente.

Essa é a segunda morte por Coronavírus em Porto Velho. O primeiro caso foi de uma idosa que morreu no Cemetron no último dia 29.

 

Acompanhe o áudio: