Chuvas podem ficar acima da média nos próximos 3 meses em RO, prevê Inmet

Chuvas podem ficar acima da média nos próximos 3 meses em RO, prevê Inmet

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que as chuvas em Rondônia fiquem entre a média e acima da média em fevereiro, março e abril deste ano. Nesta terça-feira (5), por exemplo, o instituto disparou um novo alerta amarelo que vale até a manhã de quarta-feira (6).

Sobre todo mês de fevereiro, o meteorologista Mamedes Luiz Melo informou ao G1 na tarde desta terça que a média prevista é de 316 milímetros de chuva no estado. É como se caíssem 300 litros de água em um metro quadrado, de acordo com ele. “O que é muito”, acentuou.

Por meio do chamado “anomalias previstas”, o Inmet pontua todas as previsões de chuva do país de três em três meses – a cor vermelha intensa indica estar mais abaixo da média. Já a cor azul escuro muito acima (veja mapa).

Rondônia, entre fevereiro, março e abril, segue na coloração azul claro. Segundo o meteorologista Mamedes Luiz Melo, isso indica que o estado está entre a média e acima da média de chuvas para o período.

Mapa indica que a previsão de chuvas para Rondônia (coloração azul claro) está entre a média e acima da média, segundo o Inmet. — Foto: Reprodução/Inmet

Mapa indica que a previsão de chuvas para Rondônia (coloração azul claro) está entre a média e acima da média, segundo o Inmet. — Foto: Reprodução/Inmet

Novo alerta amarelo

Conforme o meteorologista Mamedes Luiz Melo, as chuvas mais intensas devem predominar em Rondônia até pelo menos o dia 21 de fevereiro. “A previsão a médio prazo são os dias 20 ou 21 de fevereiro. Na parte sul do estado, pode dar uma diminuída”.

A também meteorologista do Inmet Nayani Araújo já havia adiantado a previsão ao G1 e disse que “essa é a tendência”.

No início da tarde desta terça, por exemplo, o instituto disparou um novo alerta amarelo – indicativo de “perigo potencial” por chuvas intensas – não só para Rondônia, mas também para outros três estados e o Distrito Federal.

“Na verdade, o alerta de hoje aponta que há condições de ter chuvas em áreas isoladas e forte de todo o estado, incluindo a capital”, complementou Mamedes.

Alerta de chuva emitido pelo Inmet nesta terça abrange RO, além de outros três estados e o Distrito Federal. — Foto: Inmet/Reprodução

Alerta de chuva emitido pelo Inmet nesta terça abrange RO, além de outros três estados e o Distrito Federal. — Foto: Inmet/Reprodução

O aviso de risco potencial é válido até as 6h da próxima quarta-feira (6) e pode ser renovado caso o quadro meteorológico não mude.

O alerta amarelo disparado pelo Inmet prevê ainda “chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia e ventos intensos (40-60 Km/h)”, bem como risco baixo de blecaute, quedas de árvores, alagamentos ou até mesmo descargas elétricas.

Mas o nível dos rios …

Por conta das chuvas mais intensas previstas, o nível dos rios que cortam o estado tem preocupado a Defesa Civil. Embora o município de Cacoal (RO), por exemplo, não esteja em estado de alerta, o órgão está em alerta com o período chuvoso. O rio Machado teve um declínio de nível de 15 centímetros.

O coordenador da Defesa Civil da cidade, Pedro Buralli, disse que, neste caso, os cuidados maiores estão em Pimenta Bueno (RO), pois, caso sejam registradas fortes chuvas nas nascentes do rio Machado no município vizinho, o fluxo da água aumenta e Cacoal pode ser afetada com alagamentos.

Nível do rio é monitorado pela Defesa Civil — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Nível do rio é monitorado pela Defesa Civil — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

O rio Machado, um dos principais do estado, tem sido acompanhado de perto. Algumas réguas foram aplicadas em pontos específicos para monitorar o nível da água e municípios que são cortados por esse rio.

No caso do rio Madeira, a cota de alerta já foi ultrapassada. Na última segunda-feira (14), o rio amanheceu com 15,15 metros em Porto Velho. Porém, segundo o diretor do órgão, Marcelo Santos, um eventual decreto de cota de emergência, que é de 17,5 metros, só pode vir diante da constatação de algum dano material, civil ou ambiental.

Comentários