Cassol afirma que vai processar Gurgacz nas esferas cível e criminal

Cassol afirma que vai processar Gurgacz nas esferas cível e criminal
ELETROSSOL NORTE JARU Instalação energia solar

Esta semana o senador Ivo Cassol (PP) criticou, em discurso na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, um projeto de lei que pune com apreensão do veículo e suspensão da CNH, taxistas que estiverem fazendo transporte de passageiros e cargas intermunicipal. Segundo Cassol, o projeto de autoria do senador Acir Gurgacz (PDT) foi “em causa própria”, já que a família de Gurgacz detém concessões de transporte de passageiros e cargas em vários estados. Cassol lembrou que em Rondônia existe uma lei de 2008 que permite a taxistas fazer este serviço, mas com o projeto de Gurgacz isso passa a ser proibido.

Senador denuncia colega na CCJ por painelpolitico
Irritado com as críticas do colega, Acir Gurgacz produziu um vídeo onde aparece visivelmente nervoso, chamando Ivo Cassol de “ladrão” e acusando-o de “estar em Brasília apenas para resolver seus processos”. Entre outras ofensas Gurgacz declarou que “Cassol deveria estar preso”, já que ele foi condenado, segundo Acir, “de ter roubado dinheiro público”.

Ivo Cassol está em Rondônia e nesta sexta-feira, em entrevista a uma rádio em Rolim de Moura cidade onde reside, o senador rebateu o colega de bancada e declarou que vai processa-lo civel e criminalmente. Cassol explicou que sua condenação não se deu por “desvios de dinheiro público” e sim por uma fragmentação em uma licitação, que segundo Cassol “não causou nenhum dolo aos cofres públicos, já que a obra foi concluída sem nenhum sobrepreço”.

 

O senador afirmou ainda que Gurgacz “perdeu a compostura” e se mostrou “desequilibrado”. “Ele não tem caráter, demonstrou falta de caráter e de respeito comigo e com sua família”. Cassol afirmou ainda que Gurgacz terá que devolver quase R$ 50 milhões referentes a um processo movido pelo Tribunal de Contas da União, no período em que foi prefeito. Ouça abaixo a íntegra da entrevista de Ivo Cassol:

 

Comentários